A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

10/04/2015 07:52

Gangue de pichadores que desafiou PRF é presa e multada em R$ 8 mil

Renan Nucci
Frase pichada pelos suspeitos em um dos imóveis no Centro de Campo Grande. (Foto: Divulgação/GCM)Frase pichada pelos suspeitos em um dos imóveis no Centro de Campo Grande. (Foto: Divulgação/GCM)
Material utilizado nas pichações apreendidos pela Guarda Municipal. (Foto: Divulgação/GCM)Material utilizado nas pichações apreendidos pela Guarda Municipal. (Foto: Divulgação/GCM)

A Guarda Civil Municipal de Campo Grande prendeu um homem de 32 anos e apreendeu cinco adolescentes, dois de 15, dois de 17 e um de 16 anos, que picharam imóveis nas imediações da Avenida Calógeras, Centro de Campo Grande, durante a madrugada desta sexta-feira (10). Eles foram multados em R$ 8 mil. 

Após denúncia anônima, os guardas se deslocaram ao local onde encontraram o grupo com três latas de spray nas cores vermelha, prata e branca, além de cadernos com rascunhos. Durante rondas, foi constatado pichações na Rua Calarge, e no cruzamento da Arnaldo Serra com a Avenida das Bandeiras.Em um delas foi deixada a seguinte mensagem: “Liberte-se do sistema nervoso central”.

Os seis suspeitos foram encaminhados até um prédio na Calógeras onde foram reconhecidos pelo vigia. Diante das evidências, acabram detidos e levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, onde foram lavradas seis multas, sendo quatro de R$ 1 mil e duas de R$ 2 mil.

Enquanto estava na Depac, um dos menores infratores levou tapas da mãe revoltada com a situação e, por isso, tentou agredi-la, mas foi contido. Bastante indignada, a mulher disse que esta seria a segunda vez que comparecia junto à polícia por causa do filho problemático. Recentemente ela o denunciou por agressão. 

Verificando os celulares dos envolvidos, os guardas constaram ainda fotos de diversas outra pichações pela Capital, inclusive de duas ocorridas no início desta semana, nos muros e portões da Superintendência Regional da PRF (Polícia Rodoviária Federal), na Avenida Júlio de Castilho, e outra na Escola Estadual Adventor Divino, na mesma região.



O correto era utilizar o dinheiro das multas, se um dia for recebido, para pintar o que eles vandalizaram, o estado prende, multa, solta e o maior prejudicado de todos que é o dono dos muros fica a ver navios, isso não tá certo, as pessoas lesadas tem direito a ter sua propriedade pintada e em bom estado novamente sem ter que enfiar a mão no bolso.
 
Max em 10/04/2015 12:51:06
Alem das multas tem que mandar o valentão que tentou agredir a mãe juntos com os outros a lixar e pintar todos os locais que eles pincharam. Ai sim ia ter diminuição desse tipo de problema. Ha o direitos humanos não permite! manda alguém dos direitos humanos fazer o serviço no lugar deles. PARABÉNS GUARDAS MUNICIPAIS.
 
Beto em 10/04/2015 10:26:35
Horda labrusca. Se o sujeito topa avançar na MÃE, na frente da POLÍCIA, imagine do que é capaz um biltre dessa qualidade. É uma lástima, sempre uma lástima. O Brasil precisa de investimento em EDUCAÇÃO pra prevenção da delinquência, para depois partir pra RESPONSABILIZAÇÃO. No formato que está, o resultado será que nenhuma multa será recolhida, e tudo seguirá do mesmo jeito.
 
Bergo em 10/04/2015 09:16:53
Parabéns aos gms pelo serviço!
Tá um caos com esses pichadores DESOCUPADOS, que não tem dó de estragar a fachada da casa dos outros (não é barato pintar uma casa), e muito menos pichar orgaos publicos (que sao mantidos atraves do nosso suado dinheiro)

Tem que aplicar multa e e obrigar A ELES PAGAREM O QUE ESTRAGARAM, PARA VEREM O QUANTO CUSTA O PREJUIZO QUE CAUSAM p sociedade GRATUITAMENTE!
 
safira em 10/04/2015 08:48:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions