A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

22/04/2013 15:55

Governador atribui déficit da Santa Casa ao atendimento de estrangeiros

Jéssica Benitez e Luciana Brazil
Para André atendimento a estrangeiros e pessoas vindas de outros estados prejudica Santa Casa (Foto: Vanderlei Aparecido)Para André atendimento a estrangeiros e pessoas vindas de outros estados prejudica Santa Casa (Foto: Vanderlei Aparecido)

Na avaliação do governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), a situação de déficit na Santa Casa de Campo Grande não se resolverá enquanto o SUS (Sistema Único de Saúde) não incluir no repasse de verba, atendimentos feitos a estrangeiros e a pessoas oriundas de outros estados do Brasil.

“Se na defasagem dos valores pagos nos procedimentos do SUS não for considerada a vinda de estrangeiros, paraguaios e bolivianos que vem aqui e a vinda de gente de outros estados, a Santa Casa nunca se reerguerá”, disse o peemedebista hoje pela manhã, durante coletiva de imprensa.

Além disso, conforme André, a defasagem se estende aos procedimentos médicos bancados pelo sistema que estão abaixo do real valor estimado. “Quem banca a situação econômica financeira da Santa Casa em sua grande maioria é o SUS. Os valores dos procedimentos estão abaixo e não têm o ressarcimento que deveria ter”, explicou.

Atualmente, o governo do Estado destina mensalmente à Santa Casa pouco mais de R$ 1 milhão, mesmo não sendo obrigação legal do Executivo estadual. “Quem teria essa obrigação de fazer seria somente a prefeitura, porque a prefeitura de Campo Grande está em gestão plena, que é aquela que o ente municipal diz sou suficientemente apto a tocar sozinho, mesmo assim o governo do Estado auxilia, não só a Campo Grande, mas a todos os municípios”, afirmou.

Sob intervenção do poder público, a Santa Casa acumula déficit de R$ 75 milhões. A dívida do hospital supera R$ 85 milhões, segundo balanço publicado pela junta interventora.

O peemedebista justificou a ajuda dizendo que trata-se de uma questão de humanidade. Além da Santa Casa, o Estado oferece apoio financeiro a outros 62 hospitais espalhados por Mato Grosso do Sul.



andrezinho, boliviano, paraguaio, italiano,portugues, são iguais a nos brasileiros, são seres humanos e merecem ser tratados como tal. seja mais humano, alias não sei se o senhor conhece o siguinificado dessa palavra. Nè?
 
helena da costa andrade em 23/04/2013 21:21:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions