A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/04/2013 15:23

Médico denuncia falta de condições de trabalho e estrutura na Santa Casa

Gabriel Neris e Aline dos Santos
Estrutura da Santa Casa de Campo Grande é alvo de reclamação de profissionais (Foto: Arquivo/João Garrigó)Estrutura da Santa Casa de Campo Grande é alvo de reclamação de profissionais (Foto: Arquivo/João Garrigó)

As condições de trabalho na Santa Casa de Campo Grande são alvo de reclamações dos médicos do maior hospital de Mato Grosso do Sul.

Um dos médicos faz uma comparação do luxo ao mais simples para demonstrar a situação do hospital. “Não estamos pedindo uma BMW, mas um copo d’água”. O apelo parte do médico João Jazbik Neto, que está há mais de três décadas no hospital e comandou neste ano a equipe que realizou transplante de coração.

O médico afirma que prefere ficar longe de qualquer briga envolvendo o poder público. “O importante pra gente é o doente”, frisou.

Jazbik Neto critica a falta de estrutura do hospital e cita um fio de baixa qualidade utilizado na cirurgia cardíaca. Segundo o diretor clínico Heitor Soares, essa questão é burocrática. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) permite a compra do material de menor custo, como permite também que seja adquirido com valor superior.

Porém, conforme Soares, as auditorias questionam o motivo de não ter comprado o material mais barato.

O médico cita que na Santa Casa acontece metade das cirurgias do SUS (Sistema Único de Saúde). “Se eu saísse e fosse atropelado e ficasse em estado grave, só tem um hospital que poderia me receber: a Santa Casa. É opção para todo mundo”, ressalta Jazbik Neto.

O diretor clínico do hospital culpa os acidentes de trânsito pela demanda que a Santa Casa tem que atender. “O acidentado precisa de uma equipes médica politraumatizo, um neuro, ortopedista, e acaba ficando internado em sala as vezes porque não tem CTI (Centro de Tratamento Intensivo)”, diz.

Soares acredita que se não houvesse tantas cirurgias de emergência, as eletivas não estariam atrasadas. “A situação do hospital melhoraria muito se inaugurasse o Hospital do Trauma. São 130 leitos, 10 CTI’s e a obra está parada”, cobra.

No entanto, a obra está parada desde que houve troca no comando do município de Campo Grande. O prefeito Alcides Bernal (PP) ainda não se manifestou se haverá a continuidade da obra, apesar do aval do Ministério da Saúde



Amigo Ronaldo Milani, vc acha que construir UM HOSPITAL É COMO FAZER CALÇADAS..... VAI SE INFORMAR FILHO!!!!
 
claudia mariano martins em 11/04/2013 23:53:36
Sou a favor de colocar uma investigação na Santa Casa da mesma forma que foi feto no Hospital do cancer. E troca o setor de administração também para a mesma sai do buraco.
Como a Santa Casa chegou nesta divida tão grande?
Pra onde foi o dinheiro que seria de paga as dividas e porque nunca da pra diminuir a divida?
 
Pafôncio da Fonseca em 11/04/2013 19:34:44
QUERIA SABER A QUANTO TEMPO VEM SE CONSTRUINDO O HOSPITAL DO TRAUMA , QUAL A EMPREITEIRA QUE VEIO A EXECUTAR , E SE HOUVE ATRASO NA OBRA, SERÁ QUE É CULPA DO ATUAL PREFEITO. , NÃO SOU DE PARTIDO NENHUM, MAS DEVERIAM DAR UMA CHANCE PARA O ATUAL PREFEITO , E ACREDITO QUE CRITICAS SEMPRE SÃO CONSTRUTIVAS , SERIA PRUDENTE SENTAR UMA COMISSÃO DO HOSPITAL COM A PREFEITURA PARA TENTAR UM ACORDO PARA ACABAR O HOSPITAL , COM A AJUDA DO GOVERNO QUEM SABE ,E AMENIZAR O SOFRIMENTO DAS PESSOAS , QUE NÃO TEM NADA A VER COM ESSA POLÍTICA.
 
MARCELO GARCIA JAVORKA em 11/04/2013 08:20:10
SABE QUANDO QUE A SANTA CASA VAI PRA FRENTE???? QUANDO ELA PARAR DE SER ADMINISTRADA POR MEDICOS. ATUALMENTE TODOS OS DIRTORES SAO MEDICOS. O DIRETOR CLINICO, NO CASO, HEITOR SOARES, FAZ PARTE DE UMA DIRETORIA DISFARÇADA DE SINDICATO. ELA NAO DEFENDE O HOSPITAL, MAS A EQUIPE MEDICA. UM MEDICO CHEFE DE SERVIÇO RECEBE R$15 MIL REAIS, FORA SUA PRODUTIVIDADE, FORA SEUS PLANTÕES. O SALARIO DELES É CALCULADO 100,00 A HORA. HOJE, UM MEDICO NA SANTA CASA, RECEBE MAIS DE 50 MIL. O HOSPITAL DO TRAUMA SERIA UM EXITO, MAS O MINISTERIO PUBLICO É CUMPLICE, EM VER TANTAS IRREGULARIDADE NA CONSTRUÇÃO E MESMO ASSIM, DIZER QUE ESTÁ TUDO OK. A VIGILANCIA SANITARIA FOI COMPRADA. LA ESTA TUDO IRREGULAR. NAO PODE FUNCIONAR.
 
CLAUDIA MARIANO MARTINS em 10/04/2013 22:42:51
Fico pensando se realmente todos os problemas que a nossa capital esta passando é por culpa da administração do Bernal, ele disse muito na campanha? Sim, como todo politico querendo ganhar a eleição. Esta falando muito e fazendo pouco? Sim, como todos os políticos, assim como foi nos 8 anos Puccinelli e nos 8 do Nelsinho e talvez seja na administração Bernal, resumindo a população não tem para onde correr, afinal já tinham escolhido os outros e agora escolheu este. Boa sorte para todos nos,
 
RimasCarvalho em 10/04/2013 20:02:01
"No entanto, a obra está parada desde que houve troca no comando do município de Campo Grande. O prefeito Alcides Bernal (PP) ainda não se manifestou se haverá a continuidade da obra, apesar do aval do Ministério da Saúde. "

MAIS UMA DO BERNAL !
 
RAFAEL ALVES em 10/04/2013 17:24:32
MAS O BERNAL NÃO ANUNCIOU EM SUA CAMPANHA QUE PRECISÁVAMOS DE ATENDIMENTO MAIS HUMANO? COMO ENTÃO SE NÃO DÁ CONTINUIDADE NEM MESMO NAS OBRAS DE UM HOSPITALS DEMAIS OBRAS NÓS SABEMOS QUE ESTÃO FADADAS AO CAOS AGORA O HOSPITAL??? HUMMMMMMMMMMMMMMM BERNAL
 
Romaldo Milani em 10/04/2013 16:58:46
E o Bernal? Depois diz que a prioridade é "Cuidar de Gente".
 
Aline Cristina Monteiro em 10/04/2013 16:03:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions