ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Governo começa a bancar conta de luz de 152 mil famílias em MS

Isenção será bancada pelo governo para famílias beneficiadas com a tarifa social

Por Jhefferson Gamarra | 12/01/2022 12:47
Fatura zerada recebida em janeiro por uma das beneficiárias do programa. (Foto: Divulgação)
Fatura zerada recebida em janeiro por uma das beneficiárias do programa. (Foto: Divulgação)

Pelos próximos 14 meses, as concessionárias que administram a energia elétrica de Mato Grosso do Sul não vão cobrar nenhum valor nas contas de luz de 152 mil famílias de baixa renda do Estado. A partir deste mês, o pagamento das contas de energia elétrica de famílias em situação de vulnerabilidade social serão bancadas pelo governo.

Conforme estabelece a lei, o benefício será limitado às famílias inscritas no Cadiúnico do governo federal e beneficiadas com a “Tarifa Social”. Além disso, o consumo mensal das residências deve ser de até 220 quilowatt-hora (kWh/mês), tendo uma faixa de consumo em torno de R$ 118,00.

“Existe uma camada grande de pessoas que empobreceram na pandemia, e estamos cumprindo nosso papel de prestar assistência a essas famílias mais vulneráveis, pagando as contas de luz, 100% custeadas pelo governo do Estado, tanto a energia quanto os tributos PIS, Cofins e Cosip”, esclarece o governador Reinaldo Azambuja.

Uma das beneficiadas é a diarista Flávia Alves, que mora no Jardim Colúmbia, em Campo Grande. “Com essa pandemia, tudo ficou mais caro. Além disso, começo de ano tem IPTU para pagar e, com a isenção da luz, foi muito bom, porque aliviou bastante”, comemora a diarista, que mora em uma casa com o esposo e a filha pequena.

Já a dona de casa Josiane Kruki, outra beneficiada pelo programa, faz planos com o dinheiro que será economizado com a isenção. “Estamos reformando aos poucos, melhorando nossa casa e essa economia vem em boa hora. Foi uma surpresa quando vi que fui beneficiada, agradeço a Deus e ao governo do Estado pelo benefício”, afirmou.

As famílias atendidas não precisarão pagar a tarifa de energia elétrica pelos próximos 14 meses e o beneficio poderá ser prorrogado por igual período.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário