ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  28    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Grupo alvo do Gaeco tem base na Capital e “perdeu” meia tonelada de drogas

A organização criminosa atuava em crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro

Por Aline dos Santos e Clayton Neves | 05/05/2020 10:56
Preso pelo Batalhão de Choque chega à Depac Centro na manhã de hoje. (Foto: Henrique Kawaminami)
Preso pelo Batalhão de Choque chega à Depac Centro na manhã de hoje. (Foto: Henrique Kawaminami)

O grupo de integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), alvo da operação Piromania nesta terça-feira (dia 5), tem base em Campo Grande e “perdeu” meia tonelada de maconha durante a investigação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado).

 O balanço de apreensões totaliza 578,41 quilos de maconha, 5,27 quilos de cocaína e  5 quilos de pasta-base de cocaína,  além de 13 prisões em flagrante.

 Marcada pela ostentação do grupo, que se dava ao luxo de queimar dinheiro, a ação também apreendeu R$ 100 mil em dinheiro vivo  e 92 pacotes de cigarros contrabandeados nesta terça-feira.

Hoje, cinco presos foram levados para a Depac Cepol (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), no bairro Tiradentes, e dois para a Depac do Centro.

 A organização criminosa atuava em crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro. Ao todo, foram expedidos 20 mandados de prisão preventiva, 13 mandados de prisão temporária e 22 mandados de busca e apreensão nas cidades de Campo Grande, Coxim, Bela Vista e Sidrolândia.

 A operação é realizada com apoio do Batalhão de Choque, Bope (Batalhão de Operações Especiais) e Diretoria de Inteligência da Polícia Militar. Nome da ação, piromania é o distúrbio mental no qual o indivíduo produz incêndios por prazer ou para descarregar tensões.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário