ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Grupo de apostas esportivas nega envolvimento em briga com bolão concorrente

Polícia apura se pai e filho foram baleados por “rixa” entre empresas de apostas

Por Ana Lívia Tavares | 20/10/2021 16:57
Caso ainda é investigado pela 6ª Delegacia de Polícia (Foto: Kísie Ainoã)
Caso ainda é investigado pela 6ª Delegacia de Polícia (Foto: Kísie Ainoã)

Representante do grupo de apostas MS Bet Sports afirmou ao Campo Grande News, na tarde desta quarta-feira (20), que a empresa não teria envolvimento com a confusão que deixou pai e filho baleados em frente a um bar, no Bairro Coophavila II, em Campo Grande, no dia 21 de setembro. Até então, a polícia investiga se a briga começou por conta da mudança na placa de propaganda que ficava na calçada do comércio.

Diferente da versão dos fatos apurada até o momento pela 6ª DP (Delegacia de Polícia), Sebastião Lopes Pereira Junior, em entrevista a reportagem, alegou que a MS Bet foi envolvida no caso porque dois funcionários da empresa estavam no interior do bar com o proprietário quando houve a confusão entre pai e filho, de 68 e 25 anos, do Bolão Game, e "homens que chegaram em um carro preto".

Conforme o representante do grupo de apostas esportivas, o dono do bar fechou acordo com o MS Bet e encerrou a parceria com o Bolão Game. Na tarde de 21 de setembro, pai e filho foram até o local para retirar a placa que fazia o anúncio da propaganda.

Para as apostas, segundo Lopes Pereira, os clientes utilizam um celular fornecido pela empresa e, ao mesmo tempo, dois representantes da MS Bet também chegaram ao estabelecimento que estava fechado para entregar ao proprietário um novo telefone.

Foi neste momento que, conforme Lopes, os dois funcionários da empresa viram "um veículo HB20, preto, com 3 a 4 ocupantes. Eles estacionaram e pediram para que o empresário de 68 anos entregasse uma arma que estava com ele”.  A vítima teria se negado e houve o conflito que terminou com pai e filho baleados.

“Nós não temos qualquer envolvimento com a briga, os dois funcionários apenas estavam no local para entregar ao dono do bar o telefone. Somos abertos a diálogo com todas as outras bancas e não temos, em momento algum, uma rixa com casas de apostas esportivas. Não temos nada a ver com o Bolão Game ou qualquer situação que envolva discussão, armas ou violência”, diz Sebastião Lopes Pereira Junior.

Os dois funcionários da MS Bet também foram ouvidos pela polícia, assim como as vítimas. Porém, novas pessoas vão ser interrogadas antes que encerre o inquérito. O delegado também aguarda laudos da perícia.

Versão investigada – A polícia investiga se a disputa pelo controle de apostas esportivas na região teria motivado a briga entre as vítimas e os suspeitos de grupos concorrentes.

De acordo com o delegado Camilo Kettenhuber, responsável pelas investigações, no bar chegaram quatro veículos com participantes do grupo MS Bet, quando a discussão teve início.

Testemunhas disseram à polícia que os integrantes dos dois grupos começaram a discutir e houve o disparo de pistola 9 milímetros. Até o momento a polícia não divulgou o nome dos envolvidos.

Na rede social, o Bolão Game, mesmo grupo do Bolão da Sorte, anuncia prêmio de mais de R$ 100 mil. O Campo Grande News tentou contato com o grupo, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário