ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Guarda denuncia internauta que chamou agentes de "macacos"

Comentário foi feito em uma matéria postada na página do Facebook do Campo Grande News

Por Adriano Fernandes | 23/11/2020 23:31
Comentário feito pelo internauta em matéria produzida pelo Campo Grande News. (Foto: Reprodução/Facebook) 
Comentário feito pelo internauta em matéria produzida pelo Campo Grande News. (Foto: Reprodução/Facebook)

O comando da GCM (Guarda Civil Metropolitana) registrou nesta segunda-feira (23) um boletim de ocorrência contra um homem, de 31 anos, que fez uma série de ofensas a corporação, através de postagem na página do Campo Grande News no Facebook.

O comentário do internauta foi a respeito da matéria produzida pelo portal, repercutindo as denúncias feitas por três coletores, de que na noite do dia 12 de novembro, quinta-feira, eles teriam sido agredidos pelos agentes.

"Sempre digo, fizeram um concurso a "nível macaco" e querem pessoas educadas e com postura lá dentro??? Só vão achar pebas, 80% Da guarda não vale o pão que come, e depois ainda querem respeito", disse o rapaz.

No comentário o homem ainda exaltou a Polícia Militar e disse que a guarda deveria deixar a "segurança da população nas mãos de profissionais capacitados e com postura", no caso a PM.

Diante da comparação feita pelo homem de que os agentes seriam macacos, comentário de tom racista o comandante da Guarda Civil Metropolitana, Anderson Gonzaga da Silva Assis(38), procurou a Decco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) e registrou a ocorrência de injúria e calúnia contra funcionários públicos.

Os prints da postagem também foram entregues para serem avaliados durante a investigação.

O caso 

Ao procurarem a delegacia os três coletores de lixo, de 31, 22 e 20 anos, disseram que estavam em horário de descanso, deitados na calçada, na Rua Panambi Vera, quando dois guardas chegaram ao local com arma em punho e começaram a agredí-los.

Já a Guarda Civil Metropolitana disse o contrário. Em nota a Sesdes (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social), disse que um dos três coletores de lixo é quem agrediu a equipe da GCM (Guarda Civil Metropolitana).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário