ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Há 10 dias Scooby passa por tratamento em clínica particular, diz prefeito

Por Viviane Oliveira e Luciana Brazil | 30/07/2012 15:47

O cão foi levado para uma clínica particular por uma pessoa que se interessou a cuidar e custear o tratamento dele

Patas do animal ficaram feridas. Hoje ele se recupera do ferimento e faz tratamento contra leishmaniose em uma clinica particular. (Foto: Minamar Júnior)
Patas do animal ficaram feridas. Hoje ele se recupera do ferimento e faz tratamento contra leishmaniose em uma clinica particular. (Foto: Minamar Júnior)

O cachorro Scooby, que causou comoção após ser arrastado por 4 quilômetros, está fazendo tratamento contra leishmaniose há cerca de 10 dias em uma clínica particular. A informação foi passada pelo prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) durante entrevista na tarde de hoje (30).

Segundo Trad, Scooby foi levado para uma clínica particular por uma pessoa que se interessou a cuidar e custear o tratamento dele. O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) deu um prazo de 90 dias para voltar a ver como está a evolução do cão.

“Várias pessoas já procuraram o CCZ interessadas em ficar com a guarda do cão”, disse o prefeito, acrescentando que a pessoa que ficou responsável pelo cão tem prazo de 90 dias para comprovar os resultados.

Comoção - O cão, que ficou conhecido após ser amarrado em uma moto e arrastado do bairro Aero Rancho até o CCZ virou motivo de uma campanha na internet, que teve mais de 10 mil assinaturas em uma petição pública, para que o Scooby não fosse submetido a eutanásia - procedimento padrão para cães diagnosticados com a doença.

O dono alegou que o animal estava com sintomas de leishmaniose e que só o amarrou à moto para levar até o local porque chamou e o Centro não havia enviado equipe ao local.

Após a repercussão do caso, o prefeito anunciou o projeto para implantação de um pronto-socorro veterinário no CCZ.

Nos siga no Google Notícias