ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  19    CAMPO GRANDE 25º

Capital

''Havia crianças na rua'', reclamam moradores de local onde traficante foi morto

Homem que transportava cocaína em carro foi morto com dois tiros no tórax por volta das 15h de ontem (22)

Por Kerolyn Araújo e Clayton Neves | 23/06/2020 09:24
Manchas de sangue no local onde ocorreu o caso. (Foto: Henrique Kawaminami)
Manchas de sangue no local onde ocorreu o caso. (Foto: Henrique Kawaminami)

O episódio envolvendo negociação de drogas que levou à morte de José Lucas da Silva Souto, 27 anos, na tarde desta segunda-feira (22), assustou moradores do Jardim Itamaracá, em Campo Grande. Segundo testemunhas, tudo aconteceu quando a rua estava movimentada e na frente de crianças.

De acordo com o boletim de ocorrência, José Lucas foi morto por volta das 15h, com dois tiros no tórax, em confronto com policial do GOI (Grupo de Operações e Investigações) na Rua Georgina Pereira Barbosa. Essa versão, apresentada pela polícia, é contestada por testemunhas.

Ao Campo Grande News, moradores relataram que a ação aconteceu rápido e que não houve troca de tiros. ''O cara estava dentro do carro, mexendo no celular. O policial chegou perto e deu dois tiros. Ele [José] não teve nenhuma reação. Só se reagiu em outro local, porque aqui, a polícia só encurralou e atirou", disse testemunha que presenciou o crime.

Conforme moradores, a rua estava muito movimentada e com várias crianças brincando. ''Tinham muitas crianças perto. O policial não quis nem saber, chegou e deu tiro. Teve criança na rua que ficou apavorada e não queria mais sair pra fora de casa", contou outra testemunha.

Dentro do carro de José, um VW Gol, os policiais encontraram revólver calibre 22, além de quase dois quilos de cocaína. Na casa dele, na Rua Aragarças, os agentes localizaram mais 28 tabletes da mesa droga.

A esposa de José, Naline Malani de Souza, 25 anos, confessou que traficava com o marido. Ela foi presa em flagrante.

Versão policial - Segundo a Polícia Civil, o agente estava disfarçado, mas foi reconhecido por José. O suspeito teria atirado contra o policial, que reagiu e disparou duas vezes contra o traficante.

José chegou a ser socorrido e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Universitário, mas não resistiu e morreu. Ele havia sido preso em 2012 em Nova Alvorada do Sul, cidade distante a 120 quilômetros da Capital, em posse de arma de pressão e munições de calibre 22.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário