A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

30/04/2014 14:01

Homem casado seduz garota e “caso de amor” para na polícia

Lidiane Kober e Graziela Resende
Apesar da pressão, homem não desiste da garota e manda mensagens a ela (Foto: Graziela Resende)Apesar da pressão, homem não desiste da garota e manda mensagens a ela (Foto: Graziela Resende)
Mãe tirou aparelho de celular moderno da filha e deu um modelo simples para tentar conter troca de recados (Foto: Graziela Resende)Mãe tirou aparelho de celular moderno da filha e deu um modelo simples para tentar conter troca de recados (Foto: Graziela Resende)

Um homem casado, com um filho e de 31 anos seduziu uma adolescente e o “caso de amor” parou na polícia, nesta quarta-feira (30). A história começou com “beijinhos”, mas, agora, o homem quer ir além e transformou em um tormento a vida da mãe da garota, uma funcionária pública, de 33 anos. Ela teme abuso sexual contra a filha.

As investidas do homem começaram em 2012, quando a adolescente tinha 14 anos e frequentava, com os avós, a Igreja Presbiterana Renovada, no Bairro São Francisco, em Campo Grande. Na época, ele trabalhava como segurança na igreja e convencia a garota a enganar os avós, abandonar o culto e se encontrar às escondidas com ele.

Assim que descobriram o caso, os avós procuraram o pastor da igreja, que tratou de demitir o funcionário. Eles também apelaram para o segurança desistir da neta. Apesar da pressão, os dois continuaram a trocar mensagens e a se encontrar às escondidas. Inconformada, a mãe o procurou no novo emprego e implorou para ele deixar a filha em paz.

À funcionária pública, o homem negou envolvimento com a adolescente e garantiu que tudo não passava de amizade. “Mas, as mensagens que eles trocam não mostram isso”, ponderou a mãe. Na maioria dos recados, o segurança insiste em ir além dos “beijinhos” com a garota.

“Vou te dar todo o meu carinho, não aguento mais ficar só de beijinho com você. Quer fazer amor comigo? Vou aí te pegar, você quer mesmo fazer o que eu quero? Quando quiser é só me chamar”, escreveu o homem para a adolescente, via mensagem por celular.

“A minha filha está gostando desse homem, mas, para mim, se trata de crime de pedofilia, decidi não esperar o abuso sexual acontecer para vir à delegacia. São tantos casos de adolescentes violentadas e mutiladas, não quero passar por isso”, desabafou a mãe, logo após sair da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e Adolescente).

A decisão de procurar a polícia levou em conta o fato de a mãe admitir que não consegue mais conter a filha. “O pai em vez de orientar a protege e minha vida virou um tormento”, desabafou. “Tenho que trabalhar para sustentar a casa, não estou mais dando conta, só se eu algemar ou amarrar minha filha”, acrescentou, desesperada.

Na tentativa de dar fim ao romance, a mãe tirou da filha celular com acesso às redes sociais e trocou o número do telefone. “Mesmo assim, continuam a trocar mensagens”, lamentou. Em resposta ao apelo da mulher, os investigadores da Depca enviaram mensagem para o homem desistir da adolescente. “Senão, o caso se tornará de polícia”, avisaram.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions