A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/04/2015 06:39

Homem com dor de dente faz confusão e pacientes agridem guardas em UPA

Renan Nucci

Guardas municipais foram agredidos ao tentar conter um homem de 48 anos que, supostamente alterado, chutava a porta da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Bairro Universitário em busca de atendimento para dor de dente. Durante a confusão, mais pessoas atacaram os guardas, mas só o autor acabou detido após alegar um suposto ataque cardíaco.

Tudo teve início por volta das 21h45. De acordo com o boletim de ocorrência, o homem chegou ao local e começou a dar pontapés na porta da sala de triagem, dizendo que estava com dor no dente e queria ser atendido. Um dos guardas se aproximou e disse que ele deveria esperar na recepção, no entanto, o indivíduo não obedeceu e continuo com o vandalismo.

Quando o guarda tentou abordá-lo novamente, recebeu um cabeçada na testa e houve luta corporal. Outro guarda que estava no local ajudou a conter o agressor e no momento em que os dois o removiam da unidade de saúde, foram hostilizados pelas pessoas que estavam na recepção, levando socos, chutes e cabeçadas. No momento que foi solicitado apoio, o tumulto se dispersou.

O autor foi detido, mas antes de ser levado para a delegacia reclamou que estavam passando mal, com um possível ataque cardíaco, porém, os plantonistas o atenderam e confirmaram que ele estavam bem. Os envolvidos foram parar a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, onde o caso foi registrado como "lesão corporal dolosa" e "perturbação do trabalho ou do sossego alheios".

Paciente denuncia falta de atendimento e superlotação no UPA Universitário
Um leitor entrou em contato com a redação do Campo Grande News na tarde desta terça-feira (14), para denunciar a demora no atendimento na UPA (Unidad...
Enfermeiro é acusado de agredir paciente em UPA e família cobra providências
Um técnico de enfermagem, que não terá o nome divulgado por questões éticas, está sendo acusado de agredir uma paciente na tarde de ontem (08) na UPA...


Infelizmente as pessoas que precisam de um serviço público, passam por isso a todo momento e acabam perdendo a cabeça devido ao descaso com que a população é tratada (não que isso justifique qualquer agressão claro).Falo isso porque pude vivenciar tal indiferença no dia 10/04/2015, quando fui até à citada UPA,cheguei até a unidade por volta das 14:00h, passei pela triagem de atendimento e até as 18:40 h ñ havia sido atendida, quando fui questionar com os funcionários da recepção, de q horas seria atendida,ñ souberam me informar e mandaram que se seu tivesse alguma reclamação que fosse falar com a assistente social, todavia, ela me disse que nada poderia fazer e se eu quisesse poderia fazer o registro no livro de registros da unidade, o que fiz, porém fui embora sem ser atendida!
 
Carolina em 15/04/2015 10:29:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions