A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/07/2012 10:57

Homem de 46 anos morre após ser espancado no bairro Guanandi

Nyelder Rodrigues e Paula Vitorino
Local onde Damião Nedes Maciel morreu (Foto: Rodrigo Pazinato)Local onde Damião Nedes Maciel morreu (Foto: Rodrigo Pazinato)

Um homem morreu em Campo Grande após ser espancado em frente a uma conveniência na avenida Manoel da Costa Lima, bairro Guanandi, na madrugada deste domingo (15).

Damião Nedes Maciel, de 46 anos, foi morto, conforme boletim de ocorrência, quando saia da conveniência Guanandi com o capacete na mão e foi abordado por várias pessoas que chegaram duas motos, bicicletas e a pé.

Ele ainda tentou fugir, mas foi derrubado e agredido com socos e chutes até alguns metros a diante, quando caiu na calçada da rua Tabatinguera, em frente ao numeral 6.

Uma testemunha, que não quis se identificar, contou ao Campo Grande News que os agressores, cerca de 15, foram embora, mas ao perceberem que Damião entrou em convulsão e ainda estava vivo, alguns deles voltaram e chutaram a cabeça da vítima.

Após serem acionados para atender a ocorrência, a Polícia Militar foi à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Guanandi, pois no local um homem havia dado entrada alegando ter sido vítima de agressão.

O homem foi medicado e levado para a enfermaria, onde ficou tomando soro na veia. Porém, após alguns minutos, o homem fugiu do local, antes da chegada dos policiais. Há a suspeita de que essa pessoa seja um dos autores do homicídio de Damião.

Na conveniência, a reportagem tentou conversar com os funcionários, mas eles disseram que a briga aconteceu ao lado do estabelecimento, e não havia nenhuma gravação do ocorrido.

Familiares - A mãe de Damião e a namorada dele foram ao local após serem chamadas pela polícia. A mãe passou mal e precisou de atendimento médico.

A namorada de Damião, que era pintor, conta que eles estavam juntos há seis meses, e que guardavam dinheiro para casarem. Segundo a namorada, que não quis ser identificada, a vítima não tinha rixa ou dívida com alguém, e nem tinha envolvimento com drogas.

Ela diz que ele a deixou em casa às 20h, e falou que iria voltar mais tarde. Porém, ela dormiu e acordou somente no meio da madrugada, quando ligou para o celular de Damião, que já estava com o delegado, e ficou sabendo da morte do namorado.

“A gente quer saber o que aconteceu. Espero que alguma câmera tenha filmado ou alguém tenha visto o que realmente houve”, desabafa.



Damião era meu amigo de adolescência. Um menino inteligente, educado. Serviu na base aérea, e os superiores gostavam dele. Namorava meninas bonitas. Vestia-se bem. Era elegante.Falava manso. Não o vejo há mais de 25 anos.Ainda poderíamos ser amigos, infelizmente vários fatores ( que não convém mencionar) nos afastaram.Fique comn Deus!
 
Rossine Benicio Rodrigues em 11/09/2012 11:30:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions