A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

29/01/2018 17:00

Homem escapa do flagrante por feminicídio, mas fica preso por estupro

Suspeito se entregou cinco dias depois do assassinato da ex no Bairro Santa Emília em Campo Grande

Guilherme Henri e Geisy Garnes
Bruno Mendes de Oliveira, 29 anos (Foto: Saul Schramm)Bruno Mendes de Oliveira, 29 anos (Foto: Saul Schramm)

Bruno Mendes de Oliveira, 29 anos, está preso por ser suspeito de cometer um estupro em 2015 no Paraná. Ele se entregou para polícia no sábado (27) e confessou ter assassinado com 18 facadas a ex-mulher Katiuce Arguelho dos Santos, 31 anos. O crime aconteceu no dia 22, na Rua Internacional, no Bairro Santa Emília, em Campo Grande.

Conforme a delegada que investiga o caso, Ariene Murad, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), a prisão pelo feminicídio já foi pedida e agora a polícia aguarda decisão da Justiça.

Porém, ao se apresentar, o suspeito permaneceu preso pelo mandado de prisão por estupro. O crime teria ocorrido na cidade de Nova Esperança, mas a polícia ainda não tem detalhes sobre o caso.

Bruno foi apresentado nesta tarde em coletiva de imprensa e além de confessar o feminicídio da ex, também revelou que após o crime ficou escondido em um matagal, no bairro São Conrado, na Capital. Lá, durante pelo menos cinco dias ele disse que se alimentou apenas de água e de “arrependimento”. “Me entreguei porque era o certo a fazer”, declarou o suspeito.

Bruno Mendes posa para foto com Katiuce (Foto: Arquivo Pessoal/ Facebook)Bruno Mendes posa para foto com Katiuce (Foto: Arquivo Pessoal/ Facebook)

Segundo a delegada, o casal ficou junto por dois anos e estava separada há quatro meses. Contudo, Katiuce continuava a ajudar o suspeito com dinheiro e comida.

“No dia do crime ela [Katiuce] foi até a casa de Bruno para tirar foto da geladeira. A intenção era ajudá-lo a vender o eletrodoméstico para que com o dinheiro ele comprasse uma passagem até a casa do pai, em Presidente Venceslau (SP)”, detalha.

Entretanto, os dois discutiram, pois Bruno tinha ciúmes do ex-marido de Katiuce. “Ele golpeou a vítima 18 vezes com um facão no pescoço, costas e em outros membros”, explica a delegada.

Questionado, ele nega que o crime tenha sido premeditado e ainda alega que apenas se lembra de quatro facadas.

Investigações – A delegada ainda contou que durante as investigações testemunhas afirmaram que o início do relacionamento entre os dois era tranquilo. Mas, depois de um tempo Bruno revelou um comportamento de possessão.

Ele sentia ciúmes de Katiuce e já a agrediu, mas por pena a vítima não procurou a polícia para denunciá-lo.

O suspeito será indiciado por homicídio qualificado por motivo torpe. Sobre o estupro, ele negou as acusações e apenas declarou que “não tem nada a ver com isso”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions