A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/05/2016 17:39

Imóvel histórico da Capital, Hotel Gaspar se torna alvo de pichações

João Humberto
Hotel Gaspar amanheceu com as paredes pichadas na manhã de hoje e deixou proprietários preocupados (Foto: Alcides Neto)Hotel Gaspar amanheceu com as paredes pichadas na manhã de hoje e deixou proprietários preocupados (Foto: Alcides Neto)
Christian, uma das proprietárias do hotel, está preocupada com o acesso de vândalos na região tombada como patrimônio cultural da cidade (Foto: Alcides Neto)Christian, uma das proprietárias do hotel, está preocupada com o acesso de vândalos na região tombada como patrimônio cultural da cidade (Foto: Alcides Neto)

Considerado bem passível de tombamento, o Hotel Gaspar amanheceu pichado nesta terça-feira (24). Levantado há 63 anos por Antonio Gaspar, o prédio nunca havia sido alvo de vandalismo, apenas o muro do estacionamento.

Christian Gaspar, 46 anos, neta do patriarca, relatou que as pichações feitas com spray da cor verde demonstram audácia por parte dos vândalos (ela acredita ser mais de um) e refletem o perigo em que imóveis localizados no entorno da região tombada como patrimônio cultural (Feira Central, Estação Ferroviária) sofre.

A pichação foi feita numa parede na lateral do hotel e o que também impressionou Christian foi como os pichadores conseguiram alcançar uma parte localizada próxima ao primeiro andar. “Acho que um deve ter subido em cima do outro para conseguir subir tão alto e pichar numa altura de aproximadamente três metros”.

Cunhado de Christian e gerente do hotel, Cesar Braga adianta que para fazer a raspagem de uma das paredes e garantir a pintura, será gasto cerca de mil reais. “Eles ainda quebraram vidros”, explicou ele.

O muro do hotel foi pichado há três meses, justamente quando um grafiteiro faria desenhos artísticos, de acordo com Christian. “Por causa disso, ele não quis mais grafitar”, informou.

No ano passado, quando a direção do hotel firmou parceria com empresa de tinta para reestruturar o local, equipe do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) se deslocou até o lugar para verificar se as cores utilizadas seriam as mesmas da arquitetura original. “O hotel pode ser considerado um patrimônio histórico devido à sua importância. Me entristece ver que essa região está se tornando alvo de vândalos”.

Família – Para quem não conhece o Hotel Gaspar, Christian explica que apesar de pessoas poderem se hospedar diariamente ali, no local também moram algumas que já são consideradas da família. “Há hóspedes que moram aqui vários anos e isso possibilitou que nos tornássemos uma família, então quando isso acontece, todos sofremos”, acrescenta Christian.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions