A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/05/2015 15:36

Infraero fará ponte de embarque que não exige novo andar em aeroporto

Ricardo Campos Jr.
Com ponte de embarque térrea, passageiros não precisam enfrentar condições do tempo para embarcar ou desembarcar das aeronaves (Foto: divulgação / Infraero)Com ponte de embarque térrea, passageiros não precisam enfrentar condições do tempo para embarcar ou desembarcar das aeronaves (Foto: divulgação / Infraero)
Sistema ELO por dentro (Foto: divulgação / Infraero)Sistema ELO por dentro (Foto: divulgação / Infraero)

Enquanto o MPE (Ministério Público Estadual) coloca em xeque as estruturas de acessibilidade no Aeroporto de Campo Grande, a Infraero estuda resolver o problema de uma vez por todas com a implantação do sistema ELO na Capital. O dispositivo é semelhante a uma ponte de embarque, mas é instalado no chão, totalmente coberto e conta com elevador para dar suporte aos cadeirantes.

A empresa aeroportuuária decidiu tomar a medida após um acidente durante um acidente com um cadeirante durante embarque em agosto do ano passado. Além de dar maior mobilidade às pessoas com alguma dificuldade de locomoção, o novo sistema dará maior conforto aos passageiros no acesso aos aviões.

Uma norma de 2013 da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divide a responsabilidade no atendimento aos deficientes entre as operadoras dos aeródromos e as companhias aéreas.

Em fevereiro, a Sociedade em Prol da Acessibilidade, Mobilidade Urbana e Qualidade de Vida protocolou uma reclamação na 67ª Promotoria da Capital dizendo que muitas vezes os funcionários das companhias carregam cadeiras de roda nas mãos no embarque e desembarque.

A Infraero informou que ainda não há previsão da implantação do sistema ELO e tampouco os custos do dispositivo, que já está em funcionamento em Palmas, por exemplo.

Outro lado – O Campo Grande News entrou em contato com todas as empresas que operam na Capital para saber quais são os equipamentos que atualmente estão disponíveis para atender portadores de necessidades especiais.

A Gol diz que tem dois equipamentos para atender esse público na cidade. Um deles é o Stair Track, em que o passageiro é colocado sobre uma poltrona adaptada que sobe automaticamente a escadaria até a aeronave. Outro é o liftkar, que funciona de forma semelhante, mas é acoplado à cadeira de rodas. A companhia afirma ainda que nos últimos quatro investiu aproximadamente R$ 1,5 milhão em iniciativas de inclusão e acessibilidade.

Já a Azul informa que adquiriu uma cadeira elétrica que sobe e desce automaticamente as escadas da aeronave. Para utilizar do recurso, o cliente deve informar a condição de cadeirante e, ao chegar no aeroporto para o embarque, o equipamento já estará pronto para atendê-lo. Se ele estiver desembarcando, o aeroporto de origem informa a presença deste cliente a bordo para que os funcionários em terra deixem o dispositivo preparado.

A TAM informou que segue a resolução da Anac sobre a acessibilidade de passageiros com deficiência, mas não detalhou quais equipamentos disponíveis na cidade para atender portadores de necessidades.

Já a Passaredo informa que usa o ambulift quando ele é disponibilizado pelo aeroporto. No caso de cidades sem o dispositivo, como a Campo Grande, a companhia tem uma cadeira adaptada para colocar os deficientes nas aeronaves.

A Amaszonas afirma que usa aeronaves do tipo CRJ-200, de menor porte, mais baixas e com escada embutida na porta. Por conta disso, os próprios funcionários embarcam as cadeiras de rodas com as mãos por ser mais prático.

Mico: aeroporto da Capital não tem casa de câmbio
Polêmica – O prefeito de Coxim, Aluísio São José (PSB), rejeitou, apesar de não desembolsar um tostão, o show do grupo Chalana de Prata. Composto pel...
Usuários podem avaliar serviços de aeroportos por meio de aplicativo gratuito
Filas, voos atrasados, festas perdidas e muita indignação. A cena é recorrente a cada fim de ano, quando aumenta o número de pessoas se deslocando pe...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions