A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/04/2011 10:27

Adolescentes são transferidos da extinta Colônia e prefeitura não tem projeto para o prédio

Aline Queiroz

Sessenta e cinco garotos foram levados à Unei Dom Bosco, reformada recentemente

Móveis e adolescentes foram retirados hoje do prédio da extinta Colônia Penal Agrícola. (Foto: João Garrigó).Móveis e adolescentes foram retirados hoje do prédio da extinta Colônia Penal Agrícola. (Foto: João Garrigó).

Adolescentes e móveis foram retirados esta manhã da extinta CPA (Colônia Penal Agrícola), que funcionava na saída para Aquidauana, em Campo Grande. O prédio que abrigava desde agosto os infratores pertence à prefeitura, que não divulga qual a destinação será dada ao presídio.

Operação policial montada esta manhã transferiu 65 garotos para a Unei Dom Bosco, localizada na saída para Três Lagoas, também em Campo Grande. A unidade foi reformada e a entrega da obra foi ontem.

A Unei Dom Bosco foi reinaugurada com capacidade de receber 54 adolescentes. O restante dos meninos será acomodado no novo prédio até o término das obras do alojamento que está em construção no local.

Com a nova ala, o número de vagas passará a ser de 80.

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), foi questionado esta manhã sobre os planos em relação ao prédio da CPA.

Ele disse que o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanístico, Marcos Cristaldo, tem projeto para o prédio.

Dia de mudança hoje pela manhã na antiga Colônia Penal.Dia de mudança hoje pela manhã na antiga Colônia Penal.

No entanto, detalhes do que será feito da estrutura não são divulgados.

Os adolescentes foram transferidos do prédio da extinta CPA (Colônia Penal Agrícola), que era chamada de Unei Provisória, porque o juiz Danilo Burin interditou o prédio.

Ele apontou falta de condição do local, para onde os adolescentes foram levados até o fim da reforma da Unei Dom Bosco, interditada em julho do ano passado também devido à precariedade da infraestrutura.

Foram investidos R$ 2 milhões na reforma da Unei Dom Bosco, descrita ano passado pelo juiz como “podre”.

Havia baratas pelas paredes e os adolescentes reclamavam das condições dos alojamentos.

Os garotos afirmavam à época que tomavam banho com a água do vaso sanitário. Com a reforma da Unidade, os adolescentes terão chuveiro com água quente.

A iluminação dos alojamentos foi elogiada pelo juiz. As salas de aula foram reformadas e tem até um setor de informática com 25 computadores.



Concordo com vc carlos fernando,e digo ainda que se o menor tiver interesse em ser ressocialisado o sistema e comunidade tem que fazer todo esforço para isso.mas se não quizer tem que ser tratado diferente e ser separado,não casa de menor para ele e sim presidio de menor.
 
luiz carlos em 08/04/2011 08:28:43
Todos os pais, sem exceção, devem conhecer e auxiliar o Juiz de Direito Dr. DANILO BURIM, no brilhante trabalho que vem desenvolvendo com esses jovens.
Mais, Faço pedido que o Presidente da Câmara Municipal, da Assembléia Legislativa e até do Prefeito e do Governador, disponibilizam mais recursos para a Vara da Infância e da Juventude, pois, muitos dos meninos e meninas que estão internados nessas unidades, ainda são recuperáveis. E o Juiz DANILO BURIM, tem acreditado e se empenhado para este fim.
Senhores Pais, vocês encontrarão neste homem, mais um pai do que um juiz.
Parabéns ao nosso judiciário, que está muito bem representado
 
CARLOS FERNANDO em 08/04/2011 02:15:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions