A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/03/2016 22:32

Insatisfeitos, catadores fecham BR-262 à noite e há relatos de confronto

Nyelder Rodrigues

Catadores insatisfeitos com o fechamento do lixão de Campo Grande e com medidas oferecidas para suprir os postos de trabalho extintos voltaram a fechar a BR-262, nesta noite de terça-feira (22), nas proximidades do aterro sanitário, no anel rodoviário, entre as saídas para São Paulo e Sidrolândia.

Segundo informações preliminares, Guarda Municipal, PRF (Polícia Rodoviária Federal), PM (Polícia Militar) e Corpo de Bombeiros acompanham a situação. Há relatos de confronto entre policiais e manifestantes, que acabaram saindo da rodovia.

"Usaram gás lacrimogênio e bala de borracha. Revidamos com pedras. Muita gente veio por causa desta situação, a favela inteira. Agora está cheio de viaturas aqui", relata um dos catadores que esteve no local e não quis se identificar.

Houve também relatos de que alguns manifestantes tentaram incendiar o maquinário da UTR (Usina de Tratamento de Resíduos). Fato negado pelo catador ouvido pela reportagem nesta noite.

Horas antes, no MPT (Ministério Público do Trabalho), reunião envolvendo os catadores de recicláveis, prefeitura e Solurb, concessionária do setor e gestora da UTR, a continuidade dos fechamentos da BR-262 já era prevista por alguns representantes dos trabalhadores.

"Não resolveram nada para gente, só ficou acordado que a Solurb ia ampliar a coleta e ganhar mais R$ 100 mil. Usaram a gente como massa de manobra", reclama o catador.

Uma série de protestos, com o fechamento da rodovia, tem ocorrido desde o fim de fevereiro quando, em atendimento a ordem judicial, a prefeitura fechou a chamada área de transição, parte do lixão onde se concentrava grande número de catadores.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions