A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/05/2014 18:01

Interino na Semadur, secretário tem planejamento pronto e deve ser titular

Zana Zaidan
João Alberto organizou força tarefa para destravar Semadur, e tem planos a longo prazo para pasta João Alberto organizou força tarefa para destravar Semadur, e tem planos a longo prazo para pasta

Apesar de interino, o atual secretário da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), João Alberto Borges dos Santos, tem planos a longo prazo para colocar a pasta em ordem.

O engenheiro civil, que é funcionário de carreira da pasta e foi adjunto na gestão do ex-prefeito Nelson Trad (PMDB), foi nomeado para acelerar a liberação de 3 mil obras paradas na Capital, por falta de alvarás ou licença ambiental, apontada como prioridade.

Borges afirma o desejo de permanecer no cargo. “Vou ficar, sim e estou à disposição do prefeito Gilmar Olarte”, respondeu ao ser questionado sobre ser titular.

Depois de colocar a casa em ordem, ele pretende retomar o programa Sistema Ambiental Net, que permite dar entrada no pedido de licenciamento ambiental pela Internet, sem necessidade de ir pessoalmente à prefeitura. “Em dezembro de 2012, o sistema estava pronto para ser usado, mas não evoluiu” afirma o engenheiro, que idealizou o projeto.

O Plano de Manejo da APA Guariroba, que, considera Borges, “não estava sendo conduzido da forma adequada”, será reimplantado. “A recuperação é uma demanda do Ministério Público e essencial para Campo Grande, porque cerca de 60% da água consumida vem de lá”, afirma.

Outros programas implantados em gestões anteriores e que serão retomados, segundo o secretário, é o “Córrego Limpo”, que fiscaliza o despejo clandestino de esgoto nos córregos da cidade, além do “Ambiente Limpo”, sobre a perfuração de poços artesianos sem licença ambiental.

“Nossas equipes vão voltar a fiscalizar, e conter a emissão de poluição”, atesta Borges.

Semadur - O primeiro nome a assumir a secretaria na gestão de Olarte foi o César Afonso (PP), que abriu mão do cargo para concorrer à deputado estadual. O PT do B, que pleiteava o espaço no primeiro escalão, teve diversos nomes do partido cogitados para a vaga, como o vereador Flávio César, e o ex-vereador Jorge Martins, que foi vetado por Olarte. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions