A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/01/2013 11:50

Janeiro tem 125 casos de dengue notificados a cada dia na Capital

Paula Maciulevicius
Dados que confirmam a epidemia que a Capital vive com a doença: postos de saúde seguem lotados. (Foto: Luciano Muta)Dados que confirmam a epidemia que a Capital vive com a doença: postos de saúde seguem lotados. (Foto: Luciano Muta)

Os primeiros sete dias de janeiro fecharam com 1.215 notificações de dengue em Campo Grande. Segundo dados da prefeitura, só nesta primeira semana do ano foram 125 casos por dia que chegaram ao conhecimento da Secretaria Municipal de Saúde.

Comparado a janeiro de 2012, os números da dengue deste começo de mês já são mais do que o dobro do mês inteiro do ano passado. Dados que confirmam a epidemia que a Capital vive com a doença. A Secretaria Municipal de Saúde chegou a cogitar a decretação de estado de emergência por conta do elevado número de casos.

Em 2012, Campo Grande registrou a maior quantidade de suspeitas: 7.752, seguida de Três Lagoas com 2.141 e Corumbá com 1.782, conforme boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde.

Para combater a dengue, a prefeitura de Campo Grande lançou neste sábado, o mutirão de limpeza em quatro regiões: Mata do Jacinto, Nova Lima, Batistão, Jardim Caiobá e Tiradentes. Além de limpeza, Unidades Básicas de Saúde, que funcionam apenas de segunda à sexta-feira, abriram nesse último fim de semana.

Nesta segunda-feira, o Campo Grande News percorreu postos de saúde da Capital. Apesar de lançada a campanha “Saúde em Ação”, a população continua enfrentando fila e demora no atendimento nas unidades de saúde de Campo Grande, até mesmo com denúncias de erro em diagnóstico.

A epidemia de dengue na cidade tem sido a grande responsável pela demanda nos postos, conforme informou o secretário Municipal de Saúde Ivandro Corrêa Fonseca.



moro próximo a pça do papa, a região foi toda limpa e suas ruas asfaltadas, mas tem gente que joga lixo doméstico, animais mortos e outros tipos de sujeira, as pessoas não têm educação mesmo, não podem ver um lugar limpo e vão sujando, são moradores que residem próximo e distantes da região, que encostam seus carrões( caminhonetes e outros ) durante a noite carregados dessas imundícias e ali jogam, pouco se importando que até mesmo alguém de sua família pode contrair uma dengue.
 
waldomiro ajala em 08/01/2013 19:40:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions