A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/01/2011 21:55

Jovem denuncia loja por não pagar salário e diz ter sido assediada

João Humberto

Uma jovem de 18 anos procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro de Campo Grande, nesta tarde, às 18h45, para registrar boletim de ocorrência contra uma loja de modas localizada na avenida Calógeras.

Ela contou que trabalhou como vendedora o local por 15 dias e há 18 parou de trabalhar no estabelecimento. Desde que saiu vem tentando receber o pagamento pelos dias trabalhados, mas não consegue.

Nesta segunda-feira, a jovem foi até a loja, por volta das 12h, para tentar um acordo, mas foi informada pela mulher que a contratou de que o pagamento não seria efetuado, pois a contabilidade não estava pronta. A mulher pediu que a jovem retornasse mais tarde.

Quando retornou à loja, a jovem foi impedida pelo primo da contratante de entrar no local. Ela relatou que queria apenas falar com a mulher que a tinha contratado.

Em seguida, o autor informou que a jovem não poderia entrar e passou a empurrá-la, fazendo com que ela se retirasse do local sem receber a quantia devida.

Na delegacia a jovem frisou que até agora não recebeu apenas os R$ 78 reais que tinha direito e ainda revelou que durante o tempo trabalhado no local, por diversas vezes o primo da mulher que a contratou passou a mão em suas partes íntimas, sendo que ela não relatava o assédio, pois tinha medo de perder o emprego.

Polícia prende envolvido em assassinato por conta de assédio sexual
A Polícia Civil prendeu ontem na região Norte de Campo Grande um dos envolvidos no assassinato de Wellington Luiz Maciel Pereira, de 32 anos, que foi...
Empregados denunciam frigorífico por assédio e excessos
A sobrecarga de trabalho virou denúncia de empregados do frigorífico JBS junto ao Ministério Público do Trabalho e à Superintendência Regional do Tr...
Ex-presidente de Câmara é condenado por assédio sexual
O ex-presidente da Câmara Municipal de Aquidauana, Sebastião Rodrigues dos Santos, foi condenado por improbidade administrativa, após ter assediado u...
Doméstica pode receber R$ 3 mil por assédio sexual
O TRT/MS (Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul) fixou em R$ 3 mil a multa para o marido de uma empregadora, acusado de assédio sexual ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions