A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/06/2012 15:33

Jovem espera cirurgia em braço fraturado há uma semana no HU

Nicholas Vasconcelos e Luciana Brazil

Estudante só deve ser operada na próxima terça-feira

Jovem aguarda cirurgia há uma semana no HU. (Foto: João Garrigó)Jovem aguarda cirurgia há uma semana no HU. (Foto: João Garrigó)

A família da estudante Danille França de Almeida, 21 de anos, reclama na demora de uma semana para a realização de uma cirurgia no HU (Hospital Universitário) da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

De acordo com o pai da jovem, Antônio Carlos Ribeiro, de 50 anos, a jovem fraturou o braço direito na sexta-feira (15) em um acidente de trânsito na avenida Júlio de Castilho e foi encaminhada para o hospital com previsão de cirurgia na segunda-feira (18), mas até agora não passou pelo procedimento.

Segundo Antônio, na segunda-feira (18) a cirurgia não foi realizada por falta de material e foi remarcada para quinta-feira (21), mas não pode ser realizada por que a equipe médica não localizou a veia para aplicação da anestesia, que foi novamente remarcada para terça-feira (26).

O pai também reclama da lotação na emergência da unidade de saúde. “O PAM (Pronto Atendimento Médico) é uma fila de gente. Lá é um lixo e você vai na diretoria e tem salas com carpete”, afirma.

De acordo com a assessoria de imprensa do HU, dois médicos tentaram localizar a veia para aplicar a anestesia em Danielle, mas sem sucesso. Em casos como este é preciso a intervenção de um cirurgião geral ou vascular, mas não havia um profissional disponível naquele momento. Foi preciso remarcar o procedimento para quando houvesse disponibilidade de um cirurgião.

Ainda de acordo com o HU, o pronto atendimento hoje abriga 71 pacientes enquanto a sua capacidade é para 29 leitos. O hospital nega que exista falta de material para cirurgias.

Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Meu marido sofreu um acidente de moto em Janeiro de 2011, foi encaminhado para a Santa Casa e liberado logo em seguida, continuou com dores e depois de 1 semana de insistência nossa o médico do ambulatório dá Sta Casa pediu uma RM e constatou que precisava de cirurgia com urgência e o encaminhou para o HU, só conseguiu operar no fim de abril/2012, após 01 ANO E 4 MESES..
 
Viviane Teixeira em 22/06/2012 07:45:01
sera que esse hospitais nao tem estrutura para fazer uma pequena cirurgia em jovem com o braço faturado
 
valdeir vilalva da rocha em 22/06/2012 07:07:20
MEDIDAS URGENTE NÃO , MEDIDAS CABIVEIS E DE RESPONSABILIDADES,POIS O QUE ADIANTA ELOGIAR O ESTADO SE O A SAÚDE TA UM CAOS....ISSO É P ONTEM OU MELHOR JÁ ERA PARA SER FEITO A MUITO TEMPO...... NOS RECOLHEMOS IMPOSTOS P QUE??????
P QUANDO PRECISAR FICAR DESTA MANEIRA....CADE A RESPONSABILIDADE DE CADA UM..........ACORDA MINHA GENTE....

 
luciane Santos em 22/06/2012 05:53:48
Bom o nosso estado ta uma vergonha a saude, mas isso so resolve qdo muda a administracao dos hospitais,pois para mim é ai que esta a grande parte dos problemas.Outra é os medicos que nao cumpre a metade do juramento que é feito, alguns atende muito bem, mas a grande maioria parece que esta fazendo algum favor.E nao esta pois recebem por isso.Tem que tomar medidas de urgencia.
 
susan keyla mendes ferreira em 22/06/2012 04:36:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions