A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/10/2011 16:28

Jovem afirma à Polícia que era ameaçado e matou após discussão

Viviane Oliveira
Flávio (camiseta branca e calça jeans) chegando á delegacia com advogado. (Foto: Pedro Peralta)Flávio (camiseta branca e calça jeans) chegando á delegacia com advogado. (Foto: Pedro Peralta)

Flávio da Silva Bogado Mendes, 20 anos, disse para a Polícia que matou Maurício Costa de Oliveira, 22 anos, porque no dia do crime eles discutiram e a vítima fez menção que estava armado.

Em depoimento na tarde desta quinta-feira (13) na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga, Flávio contou que encontrou a vítima no bar por coincidência e foi tirar satisfação. Os dois começaram a discutir, quando Maurício levou a mão nas costas e Flávio atirou por que achou que ele estava armado.

Segundo o acusado, estava separado há três semanas da esposa, Débora Ferreira da Silva Santana, 18 anos, e que nesse período ela teve um relacionamento com Maurício.

Conforme ele, o casal reatou o casamento, e Maurício inconformado passou a ameaçá-lo por telefone. Flávio então comprou um revólver e começou a andar armado por causa das ameaças.

Na versão de Débora à Polícia, ela e Flávio estavam separados há três meses e ele não aceitava a condição. Ao saber que ela já estava em uma nova relação, ficou transtornando e quis saber quem era.

Segundo ela, armado com um revólver, Flávio a obrigou subir na garupa da moto conduzida por ele até o bairro Santo Eugênio, onde encontrou Maurício tomando cerveja na calçada do bar.

Ao passarem várias vezes em frente ao estabelecimento, ela apontou Mauricio como o seu namorado. Flávio parou a moto próximo da mesa que estava a vítima e disparou vários tiros.

De acordo com advogado de Flávio, Marcos Ivan Silva, o relato de Débora à Polícia não é a verdade e por isso ele irá solicitar acareação entre seu cliente e a testemunha.

Flávio é pedreiro e já tem duas passagens pela Polícia. Uma como autor de tráfico de drogas e outra como de violência doméstica, sendo este último caso denúncia feita por Débora há três meses.

De acordo com o advogado Marcos Ivan, a arma do crime também será apresentada na tarde desta quinta-feira.

Crime - Maurício foi morto com vários tiros no último sábado (8) em um bar localizado na rua Bismarque com a professor Hilário da Rocha, no bairro Santo Eugênio.

Após o crime o autor foi para a casa de sua avó no bairro Aero Rancho, deixou a moto e fugiu de bicicleta.

Jovem fica com ciúmes de ex-mulher e mata rapaz no bairro Santo Eugênio
A vítima foi morta com vários tiros em frente a um bar na rua Bismarque Mauricio Costa de Oliveira, 22 anos, foi morto com vários tiros em um bar lo...
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


É isso ai, esta é a lei no Brasil!
O cara responde processo por tráfico, agressão à mulher, e agora assassinato. Se apresenta, conta uma "história" para o delegado e em seguida vai para casa...
A impunidade é cúmplice da violência, e não se surpreendam se este cara cometer outros crimes, pois tem a certeza da impunidade.
 
João Márcio Escobar em 14/10/2011 07:55:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions