A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/03/2011 08:20

Juiz determina quebra de sigilo telefônico de policial que matou a esposa

Nadyenka Castro

Ligações dela também serão analisadas

Policial (de azul) confessou que matou a ex-mulher. (Foto: João Garrigó)Policial (de azul) confessou que matou a ex-mulher. (Foto: João Garrigó)

Para ajudar a esclarecer o assassinato da agente de saúde Luciana Chaves Farias, de 35 anos, ocorrido no dia 30 de janeiro deste ano, em Campo Grande, o juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, determinou a quebra de sigilo telefônico dela e também do autor do crime, o policial militar Paulo Cezar Lucas.

Conforme ofício do magistrado encaminhado à operadora de telefonia móvel serão analisadas as ligações feitas e recebidas por ambos nos dias 29 e 30 de janeiro.

Um ponto a ser esclarecido seria o motivo que levou Luciana a sair de casa e ir até a kitinet onde Paulo Cezar estava morando. Há informações de que a vítima teria recebido a ligação de uma amante do policial e teria ido tirar satisfação.

O policial matou a esposa a tiro. Eles estavam separados havia duas semanas e ele dormia em uma kitinet no bairro Coophavila quando o crime aconteceu.

O militar alegou que ouviu a porta ser arrombada e uma pessoa entrando. Pensando ser um ladrão ele atirou na ex-esposa, que chegou a ser socorrida, mas morreu antes de receber atendimento médico.

Perícia constatou que a porta havia sido danificada pelo lado de dentro e que havia uma poça de sangue, e não rastro.

Foi verificado ainda que Luciana tinha um hematoma na testa e dois causados por arma de fogo. “A princípio, pensamos ser um buraco para entrada do projétil e o outro da saída. Mas há possibilidade de ter sido dois disparos”, declarou o delegado Higo Arakaki em depoimento à Justiça no dia 24 de março. Ele esteve no local do homicídio.

Justiça ouve hoje acusação de policial militar que matou esposa
Audiência será a 1ª do casoA Justiça ouve a partir das 14h30min desta quinta-feira as testemunhas de acusação do assassinato da agente de saúde Luci...
PM que matou a mulher tenta liberdade menos de 1 mês após o crime
Juiz ainda não analisou pedido, mas já marcou audiênciaPreso desde o último 30 de janeiro, data em que matou a mulher Luciana Chaves Farias, de 35 a...


O policial da escolta dando as costas para o assassino, que está sem algemas. pasmem.
 
patrícia de carvalho em 29/03/2011 09:33:23
Nas imagens publicada do policial homicida, ele está sempre sem algemas.Porque? Foi ao Forum a passeio com colegas fardados? Ele confessou que atirou na ex- esposa por penasar q seria um ladrão.Mesmo se fosse! Agora o homem da lei virou uma assassino e como tal deve responder.A PM já o expulsou?
 
Jorge Neves em 29/03/2011 09:31:34
aonde vamos com tanta covardia!!! onde esta a justiça, o pior é que o fato de ser policial
o deixa livre sem algemas, hospedado no presidio de transito... sera que este caso tera soluçao, sera feita justiça, queremos ve-lo pagando pelo crime que cometeu e que Deus abençoe os filhos da vitima e sua mae que com certeza sofri muito a perda da filha.
 
ANA CRISTINA SOUZA em 29/03/2011 04:16:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions