A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

05/01/2012 16:03

Juíza determina prisão preventiva de PM que matou um e baleou quatro

Ana Paula Carvalho e Viviane Oliveira
Sandália ficou ensanguentada após tiroteio (Foto: Simão Nogueira)Sandália ficou ensanguentada após tiroteio (Foto: Simão Nogueira)
Casa que foi palco da tragédia na madrugada do dia 1º. (Foto: Simão Nogueira). Casa que foi palco da tragédia na madrugada do dia 1º. (Foto: Simão Nogueira).

Na tarde desta quinta-feira, a juíza de plantão da vara criminal Eucélia Moreira Cassal acatou o pedido do promotor Humberto Lapa Ferri e converteu o flagrante de tentativa de homicídio e homicídio doloso qualificado do policial militar Samuel Araújo Lima, de 34 anos, em prisão preventiva.

Na decisão, a magistrada decidiu manter Samuel preso para garantia da ordem publica e por considerar conveniente à instrução criminal.

Ainda de acordo com a decisão, colocar o PM em liberdade pode oferecer ameaça às vítimas, já que o irmão dele, que também é policial militar, ameaçou os envolvidos no dia em que Samuel entrou na casa no bairro dos Pioneiros, onde 11 pessoas comemoravam a virada do ano e atirou em cinco. Wilson Meaurio, de 41 anos, morreu após ser socorrido.

A juíza também determinou a prisão preventiva de Márcio Pereira Soares, de 22 anos, sobrinho do Wilson é um dos envolvidos na agressão ao policial. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio. Ela também entendeu que deve manter o jovem preso para garantir a ordem pública.

Recurso - O advogado do PM, Ronaldo Franco, relatou ao Campo Grande News que deve entrar com o recurso na próxima semana, assim que acabar o recesso do Judiciário. “Ou vou entrar com o pedido de revogação da prisão preventiva, ou com o pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça”, afirma.

O advogado acredita que Samuel tem todos os requisitos para responder em liberdade. “Marginais com maior grau de periculosidade conseguiram o direito de responder em liberdade. Ele tem emprego e moradia fixa e não tem antecedentes criminais e por isso tem todos os requisitos para receber o beneficio”, alega.

O caso - Na madrugada do dia 01 de janeiro, Samuel se envolveu em uma confusão no bairro dos Pioneiros que resultou na morte de Wilson. Ele entrou na casa procurando pelos jovens, que segundo ele, haviam quebrado o carro que dirigia e o agredindo.

Samuel entrou atirando sem olhar em quem. Ele baleou Ionar Marília Monteiro Pereira, de 37 anos, Maikson Pereira Meaurio, de 15 anos, Maysson Pereira Meaurio, de 10 anos, e Mateus Quirino Pereira, de 16 anos.

Wilson morreu enquanto era socorrido, a ex-mulher dele, os dois filhos e o sobrinho foram encaminhados à Santa Casa e passaram por cirurgias. Todos foram atingidos nas pernas.

Mateus levou um tiro na coxa e outro no tornozelo. Ele passou por duas cirurgias e foi liberado ontem. De acordo com a família, após quatro meses terá que iniciar sessões de fisioterapia porque perdeu a sensibilidade do pé. Ele, provavelmente, ficará com sequelas.

Depoimento - Na manhã desta quinta-feira Samuel e a irmã prestaram depoimento na 5ª Delegacia de Polícia.



Sergio Padilha Ohland e Zuza Ratier se vcs não tem o que falar, não tem argumentos plausíveis, não comentem nada, por favor só leem a reportagem e fiquem quietos, deixem pra falar besteiras para os seus amigos e familiares, e não para nós que não temos nada a ver com as vossas ignorâncias e desinformações, façam isto e desde já agradecemos
 
Paulo Oliveira em 07/01/2012 09:41:17
com relação ao inocente que morreu,mais a fichinha extença que a ex mulher possui,ninguem fala nada né?vê -se que alguns nécios preferem a companhia de bandidos do que de pessoas honestas.
 
francisco da silva em 06/01/2012 12:37:16
ESTE MARGINAL TEM Q SER SEVERAMENTE PUNIDO, TIRO A VIDA DE UM TRABALHADOR PAIDE FAMILIA, AINDA TEM UNS ADIDVOGADO Q DEFENDE UM MARGINAL DESTE!!!!!!!!!
 
ANDERSON MARTINEZ FERREIRA em 05/01/2012 11:41:31
ISSO MESMO. CADEIA NELE. COVARDE, ASSASSINO, E AINDA POR MA FICA COAGIO A FAMILIA DA VITIMA PARA NAO SER DENUNCIADO. TM QE PRENDER A IRMA DELE TB QUE FOI LEVAR A ARMA PRA ELE, OUTRA COVARDE.
 
luciano marques em 05/01/2012 10:54:38
Sr: Marcos Ferras o respeito é recíproco, tem que dar para receber, quem sair porai quebrando carro, está propício a imbarcar no mesmo caminho, que houve ecesso houve, mas ninguém morre na igreja resando.
 
jorge ferreira em 05/01/2012 10:32:37
sempre nessa justica ha varios recursos!
 
junior celso em 05/01/2012 10:31:36
Muito bém Srª Juíza, cadê a irmã do assassino, e o ajudou a cometer o crime!!

 
Valter Vieira Alves em 05/01/2012 10:31:13
Srª Juíza, cadê a irmã do assassino a escrivã, essa sem vergonha tem que escrever lá na cadeia, para ela ver o quanto é gostoso destruir a vida das pessoas.

Acho engraçado o cara coloca uma arma na cintura acha que o tal, mas também não vamos generalizar, (tem muita gente boa nessa PM), a propria corporação tem que pegar esses sujos mandá-los para rua!!!

O raposão (ninguem mais falou nele)!!
 
Valter Vieira Alves em 05/01/2012 10:29:21
Antes gostaria de dizer que não concordo com a ação do policial. Mas é muito fácil dar opiniões.Talvez se algum dos senhores tivesse seu carro todo quebrado e levado uma sura, daria uma pétola de rosas ao cidadão. Ninguém sai dando tiro em ninguém de graça. O pior nisso tudo e que tem gente inocente que foi ferida.
 
Dante Silva em 05/01/2012 09:39:08
Há que se considerar que houve excesso de ambas as partes. Se a cada atropelamento ou iminência de acidente de tráfego houver quebra-quebra do veículo, maiores problemas virão, sobretudo em Campo Grande. Violência gera violência. A impunidade conduz o indivíduo a buscar a justiça com próprios meios, mas o coloca em igual ou pior situação que o meliante.
 
Rodrigo Alberto em 05/01/2012 08:51:23
É lamentavel mas! por mais que este policial tenha endereço fixo que direiro ele tem para entrar em uma casa e atirar em crianças deve ficar preso sim. Apartir disso ele passa a ser um marginal como outro qual quer.
 
maia silva em 05/01/2012 08:43:24
- Senhor advogado... leia mais... pois quando o senhor diz: marginais com maior grau de periculosidade, o senhor concomitantemente afirma que seu cliente, apesar de policial é também marginal, no que ambos concordamos; todavia o senhor precisa consultar o Pasquale antes de qualquer afirmação, ou... terá dado um tiro no próprio pé... e como vocês mesmos dizem: DURA LEX, SED LEX !!!...
 
Zuza Ratier em 05/01/2012 08:01:39
vcs que tanto falam mal do policial será que viram ele com acabeça rachada de tanto apanhar dos coitadinhos dos rapazes ? acho que ele não agiu certo mesmo atirando a esmo, porém antes disso ele apanhou muito, ecomo homem que é acabou perdendo a cabeça; não estou defendendo o erro que ele cometeu mas acho que devemos ver ambos os lados
 
joão vilela em 05/01/2012 07:30:57
GENTE, NADA MUDOU!!!! ELE JÁ ESTAVA PRESO. ELA FEZ APENAS O QUE JÁ ERA PREVISTO,MAIS QUE OBRIGAÇÃO.TEMOS QUE VER O RESULTADO FINAL E LEMBRAMOS QUE NEM TODOS OS POLICIAIS SÃO IGUAIS! QUANDO UM INDIVIDUO DESSE FAZ KAKÁ,TEMOS QUE ANALISARMOS COMO PESSOA E NÃO A INSTITUIÇÃO A QUAL ELE REPRESENTA INDEPENDENTE DE SER POLICIAL CIVIL ,MILITAR OU FEDERAL, PORQUE SE FOSSE ASSIM EM QUEM VOTARÍAMOS??????
 
PAULO RENATO em 05/01/2012 07:19:54
a policia é para proteger nós cidadão,mas entanto estamos sendo executados por eles .
 
JULIO CÉSAR em 05/01/2012 06:24:00
exelente observacao sr. sergio
 
elton costa em 05/01/2012 06:09:49
Muito bem sra. Juíza!!
 
Karina Lopes em 05/01/2012 06:03:06
Será que dessa vez a justiça sera feita? estou começando a acreditar que ha justiça para as injustiças feitas por policiais!
 
ana oliveira em 05/01/2012 06:02:41
é di fato lamentável todo esse episódio, pois, uns feridos e outro morto, vitimas das marcantes tragédias em nosso país. (fica ai uma reflexão para todos cidadãos brasileiros, em especial nosso matos grosso do sul que tem ai a triste noticia de relatar esse fato, porem tem que ficar bem claro, não é conveniente toma pinga e depois intercepitar alguem que passa pelas ruas pois pode leva tiro)
 
sivaldo arcanjo em 05/01/2012 04:52:06
espero q esse sem vergonha fique preso até o julgamento e torço muito e espero q de certo para q ele fique no minino uns 5 anos na cadeia p ele respeitar a vida dos seres humanos, e torço q a justiça divina não tarde na vida dele...
 
marcos ferraz em 05/01/2012 04:51:39
Por que a irmã desse policial nao foi indiciada por co-autoria desses crimes ,pois a arma usada para tal ato era de sua responsabilidade.
 
Fernando Silva Junior em 05/01/2012 04:50:20
Ótima observação Sr. Sergio.
 
Lauro Cesar em 05/01/2012 04:31:11
Ainda bem que o próprio advogado dele considera ele um marginal perigoso, segundo a frase dele: “Marginais com maior grau de periculosidade...".
Realmente Sr.º Advogado, seu cliente é um marginal e não um guardião da segurança pública!!!
 
Sergio Padilha Ohland em 05/01/2012 04:13:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions