A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

16/07/2014 15:33

Júri absolve acusado de matar homem atropelado para vingar o pai

Lidiane Kober
Por maioria de votos, júri decidiu livrar universitário da acusação de homicídio e tentativa de homicídio (Foto: Marcos Ermínio)Por maioria de votos, júri decidiu livrar universitário da acusação de homicídio e tentativa de homicídio (Foto: Marcos Ermínio)

A 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande absolveu, nesta quarta-feira (16), o universitário Thiago Gabriel Martins da Silva, de 25 anos, acusado de provocar acidente que resultou na morte de Jocelino Nunes de Oliveira, 32 anos.

O promotor de Justiça, Humberto Lapa Ferri, requereu a absolvição do acusado em ambos os delitos por dúvida nas provas quanto ao dolo de matar.

Reunido em sala secreta, o Conselho de Sentença, por maioria de votos declarados, decidiu livrá-lo da acusação de homicídio e tentativa de homicídio. A decisão foi assinada pelo titular da Vara, juiz Aluízio Pereira dos Santos.

O caso – De acordo com o processo, Thiago cometeu o crime no início da noite do dia 6 de outubro de 2012, nas Moreninhas, para vingar o pai que havia sido baleado momentos antes. A defesa contesta a acusação.

O crime teve início por conta de um desacordo comercial entre José Venceslau Alves da Silva, pai de Thiago, e Jocelino. Consta nos autos que Venceslau comprou um mercado que pertencia a Jocelino, dando parte do valor como adiantamento.

Após pagar, Venceslau descobriu que o comércio estava irregular e quis desfazer o negócio. Jocelino não aceitava e ainda cobrava o restante a ser pago.

Na tarde do dia 6 de outubro de 2012, Thiago, o pai e os demais familiares estavam em casa, nas Moreninhas, quando Jocelino chegou ao local em uma Honda BIz, ele desceu rapidamente, sacou um revólver calibre 38 e efetuou quatro disparos. Venceslau foi atingido na virilha, abdômen e na mão. O outro tiro acertou o portão da residência.

Defesa do universitário afirma que o jovem agiu em legítima defesa (Foto: Marcos Ermínio)Defesa do universitário afirma que o jovem agiu em legítima defesa (Foto: Marcos Ermínio)

Para tentar defender a família, Thiago arremessou uma pedra contra a cabeça de Jocelino que estava de capacete. Após levar a pedrada, o autor dos disparos correu, deixando para trás a moto. No caminho ele teria encontrado Valdevy Lúcio da Silva Júnior, de 28 anos, que estava em uma Honda CG Titan, e pediu carona.

No mesmo instante, Thiago colocou o pai ferido em um Honda Civic e, segundo a defesa, partiu rumo a uma unidade de atendimento médico. No caminho, ele se deparou com Jocelino e Valdevy e jogou seu carro contra a moto dos dois, no cruzamento das ruas Matanavis e Adélia. As vítimas ficaram prensadas entre dois carros. Jocelino morreu na hora e Valdevy, além de Venceslau, foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e conseguiram se recuperar.

A defesa relata que Thiago agiu em legítima defesa, com o objetivo de preservar sua vida. A afirmação é de que, enquanto levava o pai para o pronto socorro, o rapaz encontrou a dupla na moto e que Jocelino efetuou dois tiros contra o veículo. Para se proteger, provocou a colisão.

Já a acusação aponta que o estudante perseguiu os ocupantes da moto até conseguir atacá-los. Na ocasião, o rapaz acabou preso em flagrante, pois além do acidente, estava com um mandado de prisão em aberto, já que era evadido da prisão após ser condenado por homicídio, em 2009.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions