A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/04/2014 23:08

Justiça determina que universidade contrate intérprete de libras

Alan Diógenes

O Tribunal de Justiça de Mato grosso do sul determinou que a universidade Anhanguera Educacional disponibilize, no prazo de 10 dias, um intérprete com formação concluída em língua brasileira de sinais para acompanhar dois estudantes, alunos do curso de pedagogia da instituição e portadores de deficiência auditiva.

De acordo com a decisão, a faculdade ficará responsável pelo pagamento dos serviços do intérprete. Em caso de descumprimento da ordem, a instituição deverá arcar com multa diária no valor de R$ 300 até o limite de R$ 10 mil.

Segundo o juiz da 10ª Vara Cível de Campo Grande, Maurício Petrauski, ainda que já tenha sido contratado um intérprete provisório, os autores informam que tal funcionário possui pouquíssima desenvoltura em Libras, carecendo de formação superior em curso de licenciatura.

Desta forma, o juiz entendeu que “a ausência de profissional devidamente capacitado, que preste regularmente o serviço de intérprete a deficientes auditivos em universidades, contraria a Constituição Federal, que estabelece o acesso à educação como um direito social do cidadão”.

Justiça Eleitoral mantém inelegível ex-prefeitável de Ladário, mas livra a vice
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve inelegível o empresário e ex-candidato a prefeito de Ladário, Munir Sadeq Ramunieh, por uso indevido de m...
Promotor de Justiça denuncia homem por tráfico interestadual de drogas
O MPE (Ministério Público Estadual) de Dourados, por meio do promotor João Linhares Júnior, ofereceu denúncia contra Anderson de Aguiar Teixeira Paul...
Após atrasos, Semed vai à Justiça contra empresa responsável por kits escolares
A secretária municipal de Educação de Campo Grande, Angela Maria Brito, revelou nesta segunda-feira (14) que providências jurídicas foram tomadas con...
Revoltada, cliente quer entrar na Justiça depois de ter a energia cortada
Revoltada, a consultora empresarial Daniela Matos dos Reis, 38 anos, quer entrar na Justiça contra a Enersul a pós ter a energia da casa dela cortada...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions