ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, DOMINGO  28    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Justiça manda colocar câmeras para vigiar pontos em unidades de saúde

Em três unidades de Campo Grande, equipamentos foram danificados, gerando despesas para conserto

Por Ricardo Campos Jr. e Kleber Clajus | 13/08/2018 13:58
Uma das máquinas de ponto danificadas em posto de saúde (Foto: divulgação)
Uma das máquinas de ponto danificadas em posto de saúde (Foto: divulgação)

Por determinação da Justiça, a Prefeitura de Campo Grande terá que instalar câmeras de segurança junto às máquinas de ponto eletrônico nas unidades de saúde. Equipamentos que registram a jornada de trabalho foram depredados recentemente e tiveram que ser encaminhados para conserto, onerando os cofres públicos.

O processo foi aberto pelo MPE (Ministério Público Estadual). “Na sexta houve uma audiência sobre o assunto. O juiz entendeu que já houve o prejuízo do patrimônio público. Cada terminal custa mais de R$ 6 mil e cinco foram quebrados”, afirma a promotora Filomena Aparecida Depólito Fluminhan.

Além dela, participaram da audiência servidores do setor de Recursos Humanos do município; o secretário de saúde Marcelo Vilela; o Procurador do Município, Marcelino Pereira dos Santos; e o Secretário Municipal de Gestão, Agenor Mattiello.

Filomena ressalta que a legislação da Capital controla a jornada principalmente dos médicos por carga horária e o MPE cobra da prefeitura o cumprimento das normas. “O ponto eletrônico é uma exigência da lei, não do MPE. Estamos tentando melhorar a estruturação da rede. Haviam muitas denuncias de profissionais que não ficavam o tempo todo [no expediente]”.

Sabotagem - Os pontos eletrônicos das unidades de saúde começaram a funcionar no dia 1º. Na sexta-feira (3), os aparelhos do CEM (Centro de Especialidades Médicas) foram danificados e a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) registrou boletim de ocorrência na polícia.

No dia 9, foi a vez da máquina da UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário) Coronel Antonino, vandalizada um dia após visita do juiz David de Oliveira Gomes Filho, o mesmo que mandou instalar as câmeras de segurança.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário