A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

09/08/2018 12:39

Ponto eletrônico em UPA é depredado uma semana após começar a funcionar

Aparelho foi danificado no CEM na última semana. Agora o alvo foi o ponto eletrônico da UPA Coronel Antonino

Izabela Sanchez
Ponto Eletrônico foi danificado na quarta-feira (8) (Divulgação/Sesau)Ponto Eletrônico foi danificado na quarta-feira (8) (Divulgação/Sesau)

Os pontos eletrônicos das unidades de saúde começaram a funcionar na quarta-feira (1). Na sexta-feira (3), os aparelhos do CEM (Centro de Especialidades Médicas) foram danificados e a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) registrou boletim de ocorrência na polícia. Agora, o ponto eletrônico da UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário) Coronel Antonino foi alvo de vandalismo.

O caso aconteceu na quarta-feira (8). Conforme a Sesau, que divulgou nota de repúdio, o leitor biométrico foi danificado com o uso de um objeto pontiagudo, e um produto semelhante a cola foi passado na parte externa do aparelho.

“O ato criminoso ocorre justamente um dia após a perícia feita pelo secretário Marcelo Vilela, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande e a promotora de Justiça da Saúde Pública, Filomena Aparecida Depolito Fluminhan, nas unidades onde o ponto já foi instalado”, comenta a Sesau.

Na manhã desta quinta-feira (9), equipes técnicas recolheram o ponto, que deve passar por avaliação. A Sesau afirma que vai registrar, novamente, boletim de ocorrência, além de instaurar procedimento administrativo.

Os pontos começaram a ser instalados em maio, mas começaram a operar na última quarta-feira (01), quando foi concluído o cadastramento dos servidores. Os aparelhos danificados registravam a frequência dos funcionários de todos os setores da unidade.

Os aparelhos atendem exigência do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul). O MP teve o pedido acatado pela Justiça no dia 21 de junho. A decisão obriga a adoção da medida.

 



Creio que existam duas explicações possíveis: primeiro os equipamento são de péssima qualidade e estragam com facilidade (será?) segundo os funcionários acostumados a chegarem e a saírem a hora que bem entendiam estão se sentindo TOLHIDOS no seu DIREITO DE IR E VIR e por não quererem ser controlados por um ponto eletrônico estão vandalizando o mesmo ( CADA LEITOR QUE TIRE SUAS CONCLUSÕES)
 
Alex André de Souza em 09/08/2018 14:52:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions