ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Justiça manda soltar jovem que causou acidente com dois mortos na Guaicurus

Vinicius foi preso em flagrante no dia 4, logo depois do acidente, e agora vai responder em liberdade

Por Nyelder Rodrigues e Aletheya Alves | 26/02/2021 17:36
Vinícius, quando foi preso em flagrante, logo após alta médica na UPA (Foto: Reprodução)
Vinícius, quando foi preso em flagrante, logo após alta médica na UPA (Foto: Reprodução)

Vinicius de Oliveira Gomes, de 20 anos, que causou um acidente com dois mortos na avenida Guaicurus no dia 4 de fevereiro, ganhou o direito a liberdade em habeas corpus impetrado pela sua defesa e acatado pelo desembargador Zaloar Murat Martins de Souza, da 3ª Câmara Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

O acidente aconteceu no cruzamento da Guaicurus com a Marginal Bálsamo e o jovem conduzia um VW Gol, ao lado de Ingrid Casanova Portilha, de 22 anos. Ele bateu o carro em outro veículo, ocupado por Jair Fernandes Pereira, 49 anos, e Mauro Jorge Pereira Nantes, 54 anos, que morreram em decorrência do acidente.

A notícia sobre a soltura de Vinicius causou desconforto em familiares das vítimas, caso de Adriano Siscati, enteado de Jair. "Não estava sabendo. Acho isso um absurdo. Parece que a Justiça não presta. Um sem vergonha desses tem que falecer dentro da cadeia".

Adriano ainda finaliza com indignação. "A gente sente que aqui não tem Justiça, que você pode tirar a vida de um, passa no máximo um mês preso e depois já fica livre. Uma pessoa dessas vai ser solta, mas tem que mofar na cadeia".

Acidente aconteceu no horário de almoço, na avenida Guaicurus (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Acidente aconteceu no horário de almoço, na avenida Guaicurus (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

A decisão - "Diante do cenário, em que pese o ventilado na decisão atacada, não há falar em gravidade concreta da conduta", frisa o desembargador sobre o caso de Vinicius, completando com mais argumentações para ele responder o processo fora da cadeia.

"Impossível desconsiderar, aliás, que o paciente é jovem de20 anos, primário e não registra antecedentes, além de ter residência fixa na comarca de Campo Grande e Trabalho lícito", conclui Zaloar Murat Martins de Souza.

Ao revelar o motivo do acidente, Vinicius disse que estava acelerando o carro ao ser perseguido pelo ex de Ingrid, Guilherme Henrique dos Santos, de 24 anos, que estava em uma moto logo atrás. Vinicius foi indiciado por homicídio doloso pela polícia.

Posteriormente, sua defesa tentou libertá-lo em outros recurso, todos negados pela Justiça. Porém, recentemente, o promotor Wilson Canci, responsável pela acusação de Vinicius, pediu para que ele não fosse para júri popular, já que enquadrou o caso do rapaz como homicídio culposo, diferente da interpretação policial.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário