A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

30/05/2011 08:32

Justiça ouve hoje testemunhas de defesa de acusados de degolar mulheres

Aline dos Santos
Primeira audiência foi realizada no último dia 12. (Foto: João Garrigó)Primeira audiência foi realizada no último dia 12. (Foto: João Garrigó)

A justiça ouve nesta segunda-feira, a partir das 14h30, as testemunhas de defesa dos acusados de matar e degolar duas mulheres no Jardim Tijuca, em Campo Grande. O crime foi em dezembro do ano passado.

Foram presos Cristhian Rampagni Castedo, Eder Rampagni Castedo, Weber de Sousa Barreto e Lorraine Roryz Silva. Eles são acusados da morte de Cláudia de Araújo Mugnaini, de 34 anos, e Regina Bueno França Ramos, de 40 anos.

No último dia 12, o juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, ouviu as testemunhas de acusação.

Os relatos das pessoas ouvidas pela justiça mostraram o que a Polícia Civil já havia concluído: que as duas foram mortas a mando de Eder, que de dentro do presídio fez contato com o irmão Cristhian, conhecido como Corumbá. Este, junto com Weber, mataram Regina e Cláudia, e tiveram apoio de Lorrayne.

Weber foi preso em Goiás e nega participação na execução, mas confirma que ajudou a render as vítimas. Lorrayne também se diz inocente, assim como Eder. Já Cristhian, confirma o caso.

A defesa de Cristhian Castedo pediu abertura de procedimento de insanidade mental, que será analisado após o interrogatório do réu. O magistrado também determinou quebra de sigilo telefônico de Eder e Weber.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions