A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

13/07/2011 22:19

Justiça reduz pena de condenado por tráfico em Campo Grande

Paulo Fernandes

Desembargadores da Seção Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça) deferiram, por maioria, um pedido revisional reduzindo a pena de Luiz Carlos Pereira de Moraes, que havia sido preso em 2007 com 60 kg de cocaína, uma pistola calibre 7,65 e uma mira a laser.

Relator do processo, o desembargador Dorival Moreira dos Santos entendeu ter havido nos agravantes fundamentação indevida e considerações genéricas e abstratas.

Em primeira instância, Luiz foi condenado a 13 anos, quatro meses de reclusão e multa. Já a pena-base para o delito de tráfico de drogas foi fixado em seis anos de reclusão e multa, sendo definitivo em oito anos e multa, porque havia a agravante da reincidência.

Após a revisão, o desembargador Dorival alterou a pena definitiva em sete anos, um mês e dez dias, em regime fechado, e multa.

No pedido de revisão, o acusado sustentou a falta de fundamentação na fixação da pena-base.

O relator do processo explicou que foram consideradas para a fixação da pena-base: antecedentes criminais, conduta social, personalidade, motivos do crime, circunstâncias e consequências do crime.

No entanto, ele reconheceu ter havido fundamentação indevida já que o quesito conduta social deve levar em conta a relação dele com o meio em que vive, não se referindo aos fatos criminosos.

Com relação ao motivo do crime, o desembargador considerou que a busca pelo lucro fácil não pode ser valorada negativamente no momento da aplicação da pena, já que seria própria do delito.

E em relação às circunstâncias do crime e as suas consequências, ele ponderou que “merecem ser afastadas por falta de fundamentação idônea, visto que não devem ser aceitas considerações genéricas e abstratas”.



Temos mais um agradecimento a fazer ao TJ MS..........60 kg de cocaina e uma pistola, ainda tem reducao de pena.....

''Com relação ao motivo do crime, o desembargador considerou que a busca pelo lucro fácil não pode ser valorada negativamente no momento da aplicação da pena''...PIADA???

OBRIGADO TJ MS, A POPULACAO DE MATO GROSSO DO SUL AGRADECE!!!!!!!!!!!
 
thiago varzim cabistany em 13/07/2011 11:44:47
pois é neste caso equivocou-se o nobre juiz em sua fundamentação, pois faltou a conduta social ( ALGUEM JA VIU AI UM TRAFICANTE CHEFÃO, CHEFÃO MESMO GRADÃO, FAZENDO BADERNA, O PROPRIO FERNANDINHO CHEIRA RIO, A CONDUTA SOCIAL DELE É DAS MELHORES PQ ELE NAO ANDA SE EXIBINDO POR AI, vejamos como ele foi preso:

Luiz Carlos Pereira de Moraes, que havia sido preso em 2007 com 60 kg de cocaína, uma pistola calibre 7,65 e uma mira a laser.
com certeza os 60 kilos eram para consumo proprio, ele estava igual urso ia entrar em fase de ibernação e ia ficar mil anos adormecido.
a mira laser ele usaria apenas na hora que estive meio com as vista desencontrada por causa do uso da cocaina, vai que ele tave com os olhos nuviado.
brincadeira a nossa justiça o que nao faz um bom advogado que sabe quanto custa um sentença de traficante no TJ

 
joao jose em 13/07/2011 11:23:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions