A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

06/03/2014 09:42

Líder comunitário que combatia as drogas comandava tráfico em bairro

Graziela Rezende
Droga seria dustribuída durante o Carnaval. Foto: Cleber GellioDroga seria dustribuída durante o Carnaval. Foto: Cleber Gellio

Atuante no Jardim Los Angeles, em Campo Grande, como presidente da Associação dos Amigos do bairro, integrante do Conselho Comunitário de Segurança da região e ainda conhecido por constantemente ligar para a Polícia Militar, pedindo mais rondas para combater a venda de drogas, Márcio Costa Queiroz, 42 anos, na verdade é um traficante que distribuía entorpecente a vários “boqueiros” da Capital e no Estado de Goiás.

Em sua residência, na rua Cassim Contar, a Polícia apreendeu 413 tabletes de maconha, que totalizaram 377,5 kg. A droga foi deixada por Juliano Greco, 27 anos, que agia juntamente com ele, buscando a droga no Paraguai e distribuindo em vários bairros. Segundo o delegado João Paulo Sartori, que há dois meses investiga o crime, a Polícia aguardou a chegada dos autores para efetuar a prisão.

“Nós fizemos campana por meia hora dentro do imóvel, onde a droga estava espalhada em vários cômodos e também em um veículo Montana, roubado na Capital apenas para transportar droga. Nós checamos a placa, que foi trocada por outra pertencente a um Chevrolet Cruze e constatamos o roubo”, diz o delegado.

Na casa, ainda foram apreendidos R$ 600, três celulares, um colete balístico e pertences. Juliano possui antecedentes por furto em flagrante e ainda confessou um homicídio. Já Márcio não tinha antecedentes criminais.

Eles não confessaram os crimes, mas a Polícia afirma que a maconha seria vendida para consumo no Carnaval de Campo Grande e de Goiás. A carga, na Capital é avaliada em R$ 120 mil e R$ 350 mil no outro Estado. Ambos responderão por tráfico de drogas, cuja pena varia de cinco a quinze anos de reclusão.

Dupla buscava entorpecente no Paraguai com carro roubado. Foto: Cleber GellioDupla buscava entorpecente no Paraguai com carro roubado. Foto: Cleber Gellio
Homem combatia tráfico na região para despistar a Polícia. Foto: Cleber GellioHomem combatia tráfico na região para despistar a Polícia. Foto: Cleber Gellio


gente estou passado conheço esse cidadão como pode ele ser chefe do trafico de drogas o cara e um quebrado vive comprando sacolão deve mixaria a algumas pessoas que eu conheço e o cara e chefão do trafico deve ter alguma coisa errada ai
na minha opinião ele deve ter guardado essa droga na sua casa pois ele e quebrado de + para fazer isso
policia investiga mais isso para que não cometam uma injustiça
não estou dizendo que ele e inocente
 
elenaldo santos em 06/03/2014 11:48:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions