A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/06/2015 16:41

Mãe desaparecida já deixou filhas sozinhas à noite em outras ocasiões

Antonio Marques
A portaria do condomínio têm os registros das saídas noturnas da jovem desaparecida Isis Caroline da Silva Santos. (Foto: Marcelo Calazans)A portaria do condomínio têm os registros das saídas noturnas da jovem desaparecida Isis Caroline da Silva Santos. (Foto: Marcelo Calazans)

A jovem desaparecida na última segunda-feira, 1º, ao sair de casa para ir comprar um lanche no mercado, já teria deixado suas filhas sozinhas no apartamento outras vezes, conforme consta no sistema interno de segurança e nos arquivos da portaria do condomínio, conforme revelou uma vizinha ao Campo Grande News.

De acordo essa moradora, que não será identificada por segurança, o condomínio tem todos os registros comprovando que a jovem Isis Caroline da Silva Santos, de 20 anos e não 24, como divulgado anteriormente, saía frequentemente à noite, e ameaçavam as meninas de 6 e 3 anos de idade para não falar com ninguém sob o risco de “apanharem”. “Mas nunca a mãe teria demorado mais de 24 horas para voltar pra casa”, comentou a vizinha.

No final da tarde desta terça-feira (2), quando a Polícia Militar foi acionada para verificar a situação das meninas presas no apartamento a pedido da professora Silvana da Silva Barino, 32 anos, tia de uma das crianças, o pai de Isis Santos, o pedreiro José Severino, 65 anos, disse à imprensa que a filha nunca havia deixado as meninas sozinhas, talvez por não saber da rotina da jovem.

O Campo Grande News apurou que Isis Santos não trabalhava, mas recebia ajuda dos pais das crianças para se manter com as filhas. Quando a filha de 6 anos nasceu Isis Santos tinha apenas 14 anos de idade. O pai da menina e a tia, a professora Silvana Barino, auxiliavam na criação da garotinha. Da mesma forma, o pai da outra criança, de 3 anos, que seria o atual namorado da jovem, também contribuía.

Depois do desaparecimento da mãe as crianças estão morando com as avós, a mais velha com a avó paterna e a mais nova com a materna. Ainda conforme o relato da vizinha, na próxima semana as informações que estão registradas na portaria do condomínio serão repassadas à assistente social do Conselho Tutelar.

Caso – As meninas foram encontradas sozinhas no apartamento por vizinhos na tarde do último dia 2. O apartamento estava toda revirada e trancada. As garotas estavam sem tomar banho, sem roupa de frio e reclamavam de fome.
O avô delas, o pedreiro José Severino, 65 anos, que esteve no local providenciou comida para as netas e um chaveiro para abrir a porta. Ainda no final da tarde, a mãe da jovem chegou de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, onde mora, para acompanhar o caso.

Segundo familiares, ela foi até a Casa da Mulher Brasileira informar que o ex-companheiro da filha, com que a jovem havia se desentendido em Três Lagoas, foi solto da cadeia e poderia ter a procurado em Campo Grande.

Até o momento os vizinhos não sabem o paradeiro da jovem Isis Caroline. A Polícia Civil continua as investigações e deve ouvir o ex-companheiro dela, o pedreiro Alex Arlindo Anacleto de Souza, 32 anos, apontado como o principal suspeito pelo desaparecimento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions