A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/09/2014 10:59

Mãe diz que filho pode ter sido vítima de inveja ou da própria inocência

Renan Nucci
Mãe e padrasto do adolescente encontrado morto no domingo esperam justiça. (Foto: Renan Nucci)Mãe e padrasto do adolescente encontrado morto no domingo esperam justiça. (Foto: Renan Nucci)
Adolescente foi visto pela última vez no sábado, após encontrar com os pais em um rua próxima a casa onde vivia. (Foto: Reprodução/Facebook)Adolescente foi visto pela última vez no sábado, após encontrar com os pais em um rua próxima a casa onde vivia. (Foto: Reprodução/Facebook)

A mãe do adolescente Alex Thadeu Figueiredo Schois de Oliveira, 17 anos, disse que o filho pode ter sido vítima de inveja ou da própria inocência. O garoto foi encontrado morto em um matagal na Chácara dos Poderes, no último domingo (14), em Campo Grande. Segundo Jaqueline Brites Figueiredo, 42 anos, o filho apresentava mais ferimentos do que só uma perfuração por tiro na cabeça, conforme mencionado inicialmente.

Na manhã de quinta-feira (18), ela recebeu a equipe do Campo Grande News e relatou como era o convívio de Alex com a família. Ela explica que o rapaz mantinha um bom relacionamento com todos da residência onde vive também o padrasto e o filho de 19 anos. Nos últimos dias, estava passando mais tempo em casa porque havia deixado a empresa de som automotivo que fica na Fernando Corrêa da Costa, onde trabalhava, para atuar com um amigo no mesmo ramo.

“Ele sempre gostou de mexer com som e entendia bem o assunto. No sábado, ele saiu de casa depois do almoço e foi encontrar esse colega. Ele ficou um tempo lá e depois foi embora. Mais tarde nós saímos de carro e o encontramos em uma rua aqui perto. Foi a última vez que o vi”, contou a mãe relatando que a família ainda está em choque. “É uma situação muito difícil. Ainda não sabemos ao certo o que aconteceu, mas temos uma ideia”, afirma.

Suspeita - De acordo com a mãe, o filho pode ter sido vítima da própria inocência ou de inveja. “Ele era um menino bonito, trabalhador e cheio de amigos. É possível que alguém tenha feito alguma coisa contra ele por inveja ou ciúmes, ou então, ele pode ter sido inocente e entrado na conversa de alguma pessoal mal-intencionada e acabou sendo vitimado”, afirmou Jaqueline. Ela lembrou ainda que ele não foi a uma festa no sábado.

Mãe mostra foto ao lado do filho quando ele ainda era criança. (Foto: Renan Nucci)Mãe mostra foto ao lado do filho quando ele ainda era criança. (Foto: Renan Nucci)

“A festa foi, na verdade, na sexta-feira. Ele participou, mas depois veio para a casa, tranquilo. Quando o corpo dele foi encontrado domingo, ainda estava com o carimbo no pulso, por isso, muitos imaginaram que ele teria ido a uma festa na região no sábado, quando na verdade o evento foi na sexta-feira”, completou. Ela reforça ainda que o filho apresentava vários ferimentos, sinalizando que pode ter sido torturado.

“Ainda não podemos apontar culpados, mas como mãe a gente imagina, eu vi no corpo dele muitos ferimentos. Ele levou três tiros, sendo dois na nuca e um no olho. No braço direito tinha várias queimaduras de cigarro e a mão estava como se tivesse sido esmagada por dentro. Na testa tinha algumas escoriações. Quem fez o que fez, não quis apenas matá-lo, quis fazê-lo sofrer”, disse mãe ainda abalada com a situação.

Quando desapareceu, o garoto estava em uma moto Honda CG Titan Fan preta, placa NRM 0724, de Campo Grande. Uma das hipóteses da polícia é que Alex tenha sido vítima de latrocínio, no entanto, a carteira com dinheiro e uma corrente de ouro que ele portava não foram encontradas. “Queremos justiça para que algo assim não volte a acontecer com o filho de outras pessoas”, disse Paulo Vieira da Silva, 51 anos, padrasto da vítima.

As investigações são conduzidas pela 3ª Delegacia de Polícia da Capital. Amigos do adolescente já prestaram depoimento. O delegado responsável pelo foi procurado, mas não pôde atender a equipe de reportagem. Na manhã de domingo (21) um grupo de amigos fará uma passeata partindo, de moto, de uma conveniência nas Moreninhas, seguindo até o Cemitério Santo Amaro, onde ele foi sepultado.

Amigos criam grupo para mostrar indignação com morte de adolescente
Grupo criado em uma rede social presta homenagens a Alex Thadeu Figueiredo Schois de Oliveira, 17 anos, encontrado morto no domingo (14), em um matag...
Polícia segue sem pistas da morte de adolescente na Chácara dos Poderes
A polícia ainda não tem pistas sobre a identidade do autor do tiro que matou o adolescente Alex Thadeu Figueiredo Schois de Oliveira, 17 anos. O rapa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions