ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Mantida prisão de bando que fez churrasco após roubar casa

Suspeitos foram presos na segunda-feira (23) e passaram por audiência de custódia nesta manhã

Geisy Garnes e Bruna Kaspary | 25/07/2018 12:00
Suspeitos foram apresentados na Derf nesta terça-feira (Foto: Geisy Garnes)
Suspeitos foram apresentados na Derf nesta terça-feira (Foto: Geisy Garnes)

O juiz Juliano Rodrigues Valentim decretou a prisão preventiva dos três envolvidos na invasão e assalto à casa de um médico legista, na Vila Nascente, em Campo Grande. O bando, que depois do crime fez um churrasco com bebidas e carnes levadas da vítima, passou por audiência de custódia na manhã desta quarta-feira (25).

Igor da Silva Camargo, o “Brinquedo”, de 23 anos, Gislaine dos Santos Nascimento, a Nane, de 24 anos, e Ricardo Alves Santana, o Baiano, de 29 anos, foram presos na segunda-feira (23) por investigadores da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

Em audiência, o juiz converteu a prisão em flagrante em preventiva para os três suspeitos e também manteve a apreensão da adolescente de 16 anos envolvida no crime. Segundo o delegado Rodrigo Yassaka, os suspeitos se encontraram em uma festa e decidiram roubar depois que o dinheiro para comprar bebidas alcoólicas acabou.

O crime aconteceu por volta das 10 horas de sábado e a ação dos bandidos foi flagrada por câmeras de segurança instaladas na residência. Pelas imagens é possível ver o momento em que dois suspeitos armados aproveitam o portão de elevação aberto para entrar no imóvel e render as vítimas, o proprietário da casa e um amigo.

As vítimas agredidas e trancadas em um escritório enquanto os suspeitos roubavam a casa e colocavam os objetos no carro da vítima, um Toyota Etios. O morador chegou a levar uma coronhada, sofreu um corte na cabeça e ferimentos na perna.

Douglas está foragido (Foto: Geisy Garnes)
Douglas está foragido (Foto: Geisy Garnes)
Pistola 380 apreendida pela polícia (Foto: Geisy Garnes)
Pistola 380 apreendida pela polícia (Foto: Geisy Garnes)

Prisão - Depois da repercussão das imagens, Ricardo Alves se apresentou na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro. Para a polícia ele se identificou como motorista da Uber e afirmou ter sido rendido por cinco criminosos, duas mulheres e três homens e obrigado a participar do crime.

Os policiais acionaram investigadores da Derf para tomar depoimento do suposto motorista de aplicativo, que entrou em contradição e confessou a participação.

A partir daí, a polícia descobriu o envolvimento de Igor e da adolescente, que foram encontrados em um motel na saída de Cuiabá. Igor foi preso e a garota apreendida. À polícia confessaram que parte dos objetos furtados estava na casa da Gislaine.

No imóvel, os policiais encontraram dois relógios das vítimas e uma pistola da marca Taurus calibre 380. A jovem confessou que durante o crime ficou dentro do carro e que foi responsável por guardar o revólver e os objetos e também foi presa.

Os investigadores ainda descobriram o envolvimento de uma quinta pessoas, que no dia crime teria invadido a casa na companhia de Igor. Ele está foragido e identificado como Douglas Vicente, o GTA, de 29 anos.

Nos siga no Google Notícias