A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

10/05/2018 10:34

Marquinhos veta implantação de terceiro turno nas unidades básicas de saúde

Projeto tinha como objetivo agilizar atendimento aos pacientes de baixo risco

Ricardo Campos Jr.
UBSF do bairro José Abrão, em Campo Grande (Foto: arquivo)UBSF do bairro José Abrão, em Campo Grande (Foto: arquivo)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) vetou totalmente o projeto de lei aprovado pelos vereadores que instituía o terceiro turno de funcionamento nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) e nas UBFS (Unidades de Saúde da Família).

Como esses postos atendem normalmente por agendamento e não recebem casos de urgência e emergência como as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e CRS (Centros Regionais de Saúde), eles funcionam das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Ao justificar a decisão, em mensagem publicada nesta quinta-feira (10) no Diário Oficial do Município, Trad afirmou que o Legislativo invadiu uma competência do Executivo relacionada à “organização dos serviços municipais e sua estruturação, bem como de seus órgãos”.

“Embora reconhecendo o nobre desígnio que certamente motivou a apresentação do projeto, a medida não reúne as condições imprescindíveis à sua conversão em lei, impondo-se, em consequência, o seu veto total”, afirmou Marquinhos.

A ideia do terceiro turno nos postos foi propostas pelos vereadores André Salineiro (PSDB) e vereadora Enfermeira Cida Amaral (PODE). Com isso, as UBS e UBSF passariam a funcionar também das 19h às 22h para atender pacientes de baixo risco, que na classificação dos enfermeiros recebem a cor azul.

O objetivo desse projeto, entre outras coisas, era desafogar a rede e reduzir o tempo de espera de quem normalmente tem que esperar na fila todos os pacientes mais graves serem atendidos primeiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions