A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

25/11/2018 17:01

Médicos pedem retirada de sedação para ver como pedestre atropelado reage

O homem segue internado em estado grave e ainda não foi identificado

Bruna Pasche
Vítima foi encaminhada ao hospital inconsciente pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). (Foto: Paulo Francis)Vítima foi encaminhada ao hospital inconsciente pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). (Foto: Paulo Francis)

O homem socorrido em estado grave após ter sido atropelado na manhã deste domingo (25), na Avenida Afonso Pena, em frente ao prédio da antiga Valley Tai, deve ter a sedação retirada após recomendação da equipe de neurologia da Santa Casa, para saber como ele vai reagir. Ele ainda não foi identificado e foi encaminhado inconsciente para o hospital.

Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, o homem chegou ao hospital politraumatizado e passou por vários exames durante o dia. Após ser avaliado pela equipe de neurologia, a sedação vai ser suspensa para que seja possível ver sua lucidez e reação. A vítima continua internada na ala vermelha, em estado grave.

Ele foi atropelado pelo deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), por volta das 9h. O acidente aconteceu na pista do sentido bairro/centro, que aos domingos funciona como mão dupla. Segundo o deputado, que dirigia um Kia Sorento, o pedestre corria no canteiro da avenida e tentou atravessar a via, mas só olhou para um lado, como se o trânsito estivesse fluindo normalmente no local.

“Acho que ele estava distraído e esqueceu que a pista estava com mão dupla”, relatou o deputado. Ao entrar na via foi atingido pelo carro de Dagoberto, bateu no farol e foi arremessado de volta para a pista de caminhada. Na queda, o homem bateu a cabeça, sofreu um corte e TCE (Traumatismo cranioencefálico).

Uma motorista que também passava pelo local confirmou a versão do deputado. Ela contou ao Campo Grande News que o homem, de aproximadamente 50 anos, estava distraído e atravessou sem olhar. “Peguei no pulso dele e vi que estava fraco”, lembrou. O trânsito não foi interditado em um primeiro momento e equipes da Polícia Militar de Trânsito foram acionadas.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions