A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/07/2011 11:02

Menino de 2 anos acende isqueiro e incendeia quarto com mais 3 crianças

Nadyenka Castro e Paula Maciulevicius

Foram 40 minutos de chamas

Não sobrou nada do quarto onde o fogo começou. Até as paredes caíram. (Foto: Pedro Peralta)Não sobrou nada do quarto onde o fogo começou. Até as paredes caíram. (Foto: Pedro Peralta)

Mais um acidente doméstico por pouco não acaba em tragédia na madrugada deste sábado no Jardim São Conrado, em Campo Grande. Um menino de dois anos e meio acendeu um isqueiro e o fogo se alastrou pelo cômodo onde estavam ele e mais três crianças, entre elas uma bebê de sete meses.

Em lágrimas, a avô conta que quando as chamas se alastraram primeiro pensou em salvar os netos. “Eu tinha que tirar meus netos de dentro. Se eu não conseguisse sair viva, pelo menos eles saíam”, diz Maria José dos Santos Moreira, 46 anos, que agora está sem energia elétrica e com residência praticamente caindo.

Eram 4h20min quando o fogo começou. Maria José e a filha, Simone Santos de Sá, 23 anos, tinham recém fechado o bar delas, que fica na frente da residência, tomado banho, jantado e assistiam televisão quando ouviram um “ai” vindo do quarto.

Ao entrarem, viram as chamas. O grito de “ai” foi da filha de Simone, de seis anos, a qual teve queimaduras leves na perna esquerda.

Maria José e Simone contam que o menino de dois anos e meio, sobrinho da jovem, estava dormindo com as outras crianças e não sabem como ele pegou o isqueiro e no que colocou a labareda. “Explodiu tudo de repente”, lembra Simone. “Quase morreu todo mundo”.

Fuga - A casa estava toda fechada quando as chamas se alastraram. Maria José e Simone não conseguiam abrir e só saíram de lá com a ajuda de Luiz Firmino, 23 anos, cunhado da jovem, que mora em outra casa no mesmo terreno.

Ele diz que conseguiu quebrar a janela com uma ferramenta e a partir daí abriu a porta e todos que estavam lá saíram.

Foram 40 minutos de chamas. “Não imaginava que o fogo era tão cruel”, fala Firmino, que teve ajuda também dos vizinhos. “Enquanto a gente tentava apagar eles chamaram o Corpos de Bombeiros”.

Nos tijolos e telhado, manchas do incêndio. Viga é para segurar a parede. (Foto: Pedro Peralta)Nos tijolos e telhado, manchas do incêndio. Viga é para segurar a parede. (Foto: Pedro Peralta)
Maria José colocou fora da casa móveis e roupas queimados pelo incêndio. (Foto: Pedro Peralta)Maria José colocou fora da casa móveis e roupas queimados pelo incêndio. (Foto: Pedro Peralta)

Resultado- O fogo destruiu totalmente o quarto. Os outros três cômodos da residência ficaram com manchas pela parede e o cheiro no local é muito forte.

Maria José e a filha perderam praticamente tudo. De móveis a documentos. A caixa d´água derreteu, assim como a máquina de lavar roupas.

Foi colocada uma viga de madeira encostada a uma das paredes para que não caia. “Coloquei para segurar. Para tentar recuperar alguma coisa”, fala Firmino.

Na manhã deste sábado, mãe e filha, com as mãos ainda cinzas e emocionadas, tentavam recuperar o que sobrou.

Durante o trabalho do Corpo de Bombeiros, que durou 15 minutos de acordo com informações do boletim de ocorrência, foi verificado ‘gato’ de energia elétrica. Diante disso, a Enersul foi informada, sendo constatado o furto. Maria José nega.

No quarto estavam, além do menino de dois anos e da menina de seis, uma bebê de sete meses e um garoto de três anos. A mais velha e a avó receberam atendimento médico. Maria José porque inalou fumaça e a neta devido à queimadura.

Outros casos - No dia 6 deste mês, uma mulher esqueceu a chapinha ligada em casa, saiu e ao retornar encontrou o local em chamas.

O quarto onde estava o eletrônico ‘acabou’. Todo o imóvel, que fica na Vila Carlota, ficou com resquícios do incêndio.

Na manhã do dia 15 deste mês um principio de incêndio assustou Cícero Vinicius Busto, 11 anos, que estava sozinho em casa, na rua Pelourinho no bairro Jardim Novos Estados.

De acordo com ele, foi ligar a televisão que fica em seu quarto, quando começou a sair faíscas e atingiu uma sacola de brinquedos que estava próxima. Uma vizinha viu a fumaça sair pela janela e chamou o Corpo de Bombeiros. A mulher conseguiu apagar o fogo com água e abafando com uma vassoura. Ninguém ficou ferido.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions