A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/02/2016 12:44

Missas de cinzas devem atrair 30 mil pessoas em santuário na Capital

Natalia Yahn
Fiéis fazem fila para receber as cinzas durante missa no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. (Foto: Allan Nantes)Fiéis fazem fila para receber as cinzas durante missa no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. (Foto: Allan Nantes)

Pelo menos 30 mil pessoas devem participar nesta quarta-feira (10) das missas que celebram a quarta-feira de cinzas no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. Estão previstas 17 missas que acontecem desde às 6 horas da manhã e seguem até às 23 horas, realizadas a cada hora. Já durante a manhã o fiéis lotaram a igreja e a previsão é de que cada missa reúna entre 1,5 a 2 mil pessoas.

O padre Afonso Trembá, 60 anos, afirmou que a missa de Cinzas tem como principal objetivo preparar os católicos para a Quaresma – que é o período de 40 dias que antecedem a Páscoa, que este ano será no dia 27 de março. “A cinza nos lembra que somos pó e ao pó retornaremos. E para podermos viver bem temos que praticar boas obras”, disse o sacerdote.

A Quaresma começa hoje (10), quarta-feira de cinzas e termina no dia 20 de março, domingo de Ramos –, anterior ao domingo de Páscoa. Como parte da celebração os católicos recebem uma benção com as cinzas colocadas na testa, que é um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida. “Somos frágeis e todos, um dia vamos morrer. É por isso que colocamos a marca das cinzas” explicou o padre Afonso.

A diarista Verônica Oliveira, 41 anos, participou da missa das 9 horas e considera um milagre poder receber a marca das cinzas. “Eu tive um problema de saúde sério e os médicos acharam que eu estava com câncer na garganta. Melhorei uma semana atrás e agora pude vir, para agradecer”.

Adenor Valadares, 56 anos, foi outro fiel que esteve no Santuário hoje de manhã para iniciar o período de Quaresma. “Eu trabalhei a noite toda e vim direto para poder me preparar para a Páscoa. Durante os 40 dias eu não como carne e me concentro nas orações”.

Durante 40 dias, os católicos relembram o período em que Jesus Cristo teria ficado no deserto sofrendo tentações antes de iniciar sua missão apostólica. Alguns fiéis deixam de comer carne e também fazem promessas durante a Quaresma, que é considerado pelos católicos o período de reflexão, oração, penitência e jejum.

“Este ano eu vou deixar de comer carne nos 40 dias da quaresma, é uma promessa. Mas é apenas para agradecer pelo ano que passou, não pedi nada”, disse a vendedora Ivone dos Santos, 54 anos, que também esteve na igreja nesta quarta-feira, antes de ir para o trabalho.

Com a imposição das cinzas, símbolo da fragilidade humana, tem início um período relevante para os cristãos que desejam se preparar para viver o Mistério Pascal, a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. “Após a Quaresma temos a Páscoa, e depois o Corpus Christi. Todos períodos sagrados para os católicos”, afirmou o padre Afonso, que veio de Manaus (AM), para celebrar a missa de cinzas na Capital.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions