A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/04/2015 09:53

Moradores "cansam" da onda de furtos e protestam contra violência

Aline dos Santos e Renan Nucci
Grupo de moradores fechou rua em protesto por segurança no Rita Vieira. (Foto:Alcides Neto)Grupo de moradores fechou rua em protesto por segurança no Rita Vieira. (Foto:Alcides Neto)

Grupo de moradores fechou avenida no bairro Rita Vieira em protesto por mais segurança. O último crime aconteceu perto do ponto de interdição, no cruzamento das avenidas Rita Vieira e Marisa de Andrade. Uma marcenaria foi invadida e os ladrões furtaram de furadeiras a panelas.

A comerciante Iara Freytas, 35 anos, que participa do protesto, reclama da ausência de rondas da PM (Polícia Militar) no bairro e que a polícia só chega após o fato consumado. “Eles vem duas horas depois”, diz.

Ela conta que na semana passada ladrões invadiram uma casa e fizeram os moradores reféns. Segundo a comerciante, a falta da polícia no bairro faz com que os criminosos se sintam confortável em circular pelas ruas. Iara diz que ainda está a salvo da onda de violência. “Não é preciso eu esperar ser vítima para protestar”, salienta.

Apesar de fechar a avenida, o protesto, com cerca de 20 pessoas, não trouxe prejuízo ao trânsito. A interdição é no sentido bairro/centro, mas os condutores deviam por ruas laterais.

Proprietário da marcenaria, Filipe Cavalcanti, 28 anos, começou a semana com prejuízo de R$ 3 mil e está impedido de trabalhar na produção de móveis planejados.”Qualquer trabalho que a gente faz é preciso pelo menos duas furadeiras”, afirma.

Foram furtados seis furadeiras, duas serras, um micro-ondas, celulares, panelas e um pote de café.

O crime foi descoberto na manhã de hoje, quando um funcionário chegou para trabalhar. A marcenaria funciona há um ano e foi alvo dos criminosos pela primeira vez.

O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de imprensa  da Polícia Militar, que vai verificar com a unidade responsável pelo bairro e dar retorno. 

“Eles vem duas horas depois”, reclama Iara sobre falta de rondas da polícia. (Foto: Alcides Neto)“Eles vem duas horas depois”, reclama Iara sobre falta de rondas da polícia. (Foto: Alcides Neto)
Na marcenaria, ladrões levaram de furadeiras a panelas. (Foto: Alcides Neto)Na marcenaria, ladrões levaram de furadeiras a panelas. (Foto: Alcides Neto)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions