A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

08/01/2014 11:38

Moradores que foram renegociar IPTU reclamam de abandono da cidade

Leonardo Rocha
Eliane Paganotti reclama de dívida, apesar do seu bairro não ter asfalto e nenhuma melhoria (Foto:  Cleber Gellio)Eliane Paganotti reclama de dívida, apesar do seu bairro não ter asfalto e nenhuma melhoria (Foto: Cleber Gellio)

Os moradores que foram renegociar IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) na prefeitura reclamaram que a cidade está sem infraestrutura necessária, com buracos e matagal e além disso os valores altos destas “contas pendentes”, atrapalham o planejamento financeiro das famílias.

A cabeleireira Eliane Paganotti, 38, que foi renegociar uma dívida de R$ 620,00, referentes ao ano passado, reclamou que no seu bairro, São Conrado, não houve nenhuma melhoria nos últimos anos, apesar do valor do IPTU ser acima do que se pode pagar.

“Não temos asfalto, nem infraestrutura no local, a minha irmã que mora no Jardim Ima, que já é asfaltado e tem melhores condições, paga o mesmo valor, como esta conta é feita?”, questionou ela.

O motofretista Ivan Ferreira, 36, afirmou que mora em um apartamento de 60 metros quadrado e que vai renegociar a dívida de R$ 650,00, já com o desconto incluído. “Deveria ser mais barato, isto atrapalha minhas contas no final do mês, é um transtorno”.

Ele ainda ressalta que possui um terreno no bairro Bosque das Araras que apesar de parado lhe rendeu um prejuízo de R$ 350,00 com IPTU. “Isto apenas nos desestimula a comprar novos imóveis ou terrenos, este boleto não me enviaram, a imobiliária que me avisou da dívida”, apontou.

Situação – A pensionista Gemina Borba Cardoso, 42, esteve hoje na prefeitura para renegociar uma dívida de R$ 342,00, mas não entende porque não é isenta, já que mora em um dos bairros mais humildes da cidade.

“Minha casa é pequena no bairro Dom Antônio, vivo de um salário mínimo em um local sem assistência, que não tem esgoto e nem asfalto, como vou pagar este imposto”. Ela ainda avisou que já está com atraso de quatro anos, por acreditar que era isenta da cobrança.

Informação – A filosofa Helen Mardine, 35, estava com sua mãe que tem dificuldades de locomoção na Central do IPTU, porém revelou que era o terceiro local que passava, já que faltou informação sobre o endereço correto.

Contribuinte – O contribuinte que já recebeu sua conta do IPTU pode se deslocar até a Central do IPTU, localizada na Rua Arthur Jorge, na prefeitura, para saber todas as informações disponíveis. Existem 16 guichês a disposição da população. Aqueles que desejam renegociar suas dívidas, o local também oferece orientação e procedimento necessário.

Aumento - Apesar do reajuste do IPTU de 2014 ter sido estipulado em 5,31%, o secretário municipal de receita, Disney de Souza, explicou que este percentual foi em relação a planta do imóvel, já que pode ocorrer um aumento de 400% nos valores do IPTU em função da atualização cadastral, assim como possível ampliação da área e mudanças na características da moradia.



Marcelo silva é um eleitor do Bermal!
Vc é um dos culpados pela cidade estar abandonada mané!
Pague seu IPTU sem chorar seu liso!
 
Flavio Ivanov em 09/01/2014 17:30:48
A nossa linda cidade, que era no passado,não existe mais virou lixo. É sujeiras e buracos na ruas. concordo com a Alice vote de protesto é voto irresponsável.
 
edmundo pereira em 08/01/2014 12:41:19
os irresponsáveis de antes ainda sabotam o governo novo e o povo cai nessa ainda.
 
marcelo silva em 08/01/2014 12:41:03
vota nele, voto de protesto= voto irresponsável.
 
Allice Acunha em 08/01/2014 12:03:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions