A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/02/2016 09:40

Morto pela polícia era apontado como autor de vários roubos, diz delegado

Viviane Oliveira e Luana Rodrigues
Segundo o delegado (Foto: Marcos Ermínio) Segundo o delegado (Foto: Marcos Ermínio)

Morto com um tiro na cabeça durante roubo a posto de combustíveis, Ewerson Marlon Ponsolle da Silva, 17 anos, era suspeito de cometer vários roubos na região, de acordo com o delegado Hoffman D'ávilla, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga. O caso aconteceu na noite de ontem (16), no cruzamento da Avenida Guaicurus com a Rua dos Democráticos, na Vila Santo Eugênio, em Campo Grande.

Segundo a autoridade policial, o policial civil lotado na Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão a crime de Defraudações, Falsificações), estava dentro do carro abastecendo, quando dois ladrões armados, cada um com um revólver, chegaram a pé e abordaram o frentista que atendia o investigador.

Enquanto um dos assaltantes roubou aproximadamente R$ 130 do bolso do funcionário, o outro homem mandou que o policial entregasse dinheiro e o celular. O investigador entregou apenas o aparelho e quando os bandidos fugiam do local, ele saiu do veículo e se identificou como policial.

Neste momento, um dos homens atirou duas vezes contra o policial, que revidou com um tiro. O adolescente foi baleado na cabeça e o comparsa dele conseguiu fugir a pé. Ewerson foi socorrido e levado à Santa Casa, onde morreu. Com ele, foi encontrado um revólver calibre 32, porém a policia acredita que os tiros contra o policial partiram da arma do outro suspeito. 

O caso foi registrado como homicídio decorrente de oposição a intervenção policial, roubo majorado pelo concurso de pessoas e de arma na Depac. O suspeito que conseguiu fugir ainda não foi localizado. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions