A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

25/01/2013 13:10

Motocicleta do jovem morto com tiro no peito seria negociada na fronteira

Luciana Brazil
Fábio já tem passagem por homicídio e roubo. (Foto: Luciano Muta)Fábio já tem passagem por homicídio e roubo. (Foto: Luciano Muta)
Lucas trabalhava em uma loja de roupas. (Foto:Facebook)Lucas trabalhava em uma loja de roupas. (Foto:Facebook)

O homem acusado de matar o vendedor Lucas Inácio da Silva, 22 anos, no dia 9 dezembro, no cruzamento da avenida Manoel da Costa Lima com a Ernesto Geisel, em Campo Grande, foi apresentado na manhã de hoje na 5° Delegacia de Polícia. Fábio Sarate de Souza, 26 anos, já tem passagem por homicídio e roubo. De acordo com o delegado Fernando Nogueira, ele irá responder por latrocínio e a pena varia de 20 a 30 anos de prisão. Fábio foi preso na rua, no último dia 22, no bairro Guanandi.

A polícia ainda procura o comparsa de Fábio que estava com ele no dia do assassinato. “Estamos seguindo várias linhas de investigação e vamos achá-lo”, disse o delegado. Fábio diz que não sabe onde está o colega . “Eu não sei muita coisa sobre ele. Sei que o nome dele é Roberto, conhecido como Maranhão”. Ele contou ainda que os dois teriam trabalhado em uma obra, 40 dias antes do ocorrido.

O crime aconteceu no dia 9 de dezembro, por volta das 22 horas. A vítima estava de moto e foi abordada pela dupla, também em uma moto, no cruzamento da avenida Manoel da Costa Lima com a Ernesto Geisel.

Lucas estava parado no semáforo quando os dois anunciaram o assalto. A vítima levou um tiro no peito. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no posto de saúde do bairro Guanandi. 

Depois de atirar em Lucas, Fábio não conseguiu pilotar a moto da vítima e fugiu a pé. O comparsa já havia ido embora.

Segundo o delegado, Fábio já estava com a intenção de roubar uma moto quando saiu de casa. “O modelo esportivo da moto chamou a atenção. Ele tinha a intenção de roubar”. A moto seria negociada na fronteira do Estado, segundo o delegado. À época, a família da vítima disse que a moto estava avaliada em R$ 25 mil.

Nogueira ressaltou a frieza de Fábio e disse que o crime foi relatado como se fosse “algo normal”. “Ele é ladrão e vive para isso. Ele confessou”.

Na versão do acusado, a morte de Lucas foi acidental. “A gente só queria dar um susto nele por causa do desentendimento que tivemos”. Fábio contou que a vítima teria reclamado de uma manobra da dupla no trânsito. “Quando ele parou no sinal a gente quis dar um susto e o gatilho disparou sem querer”.

O delegado Fernando nega a versão do autor e diz que não houve nenhum desentendimento no trânsito.

A arma usada no crime, segundo o autor, havia sido comprado em um bilhar, na rua Cafezais. “Eu tinha R$ 1 mil e paguei R$ 700 na arma. Um cara chegou oferecendo e eu quis me proteger”. O revólver foi jogado no córrego da avenida Ernesto Geisel, conforme Fábio.

 

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Eu não creio que essa pessoa tem que morrer , e sim viver bastante pra poder sofrer ao menos a metade do que a familia do Lucas está sofrendo. Eu era amiga dele , e ele era um rapaz excelente, não procurava confusão com ninguem , era honesto e muito trabalhador. E acredito que seja muito ao contrario do que esse rapaz disse, que houve desentendimento e coisa e tal .. ele queria furtar a moto mesmo, sem caráter,sem escrupulos, e sem vergonha na cara, incapaz de trabalhar e ganhar a vida honestamente. É por ai que vemos o quanto a nossa vida esta valendo hoje, um preço de uma motocicleta, de um automóvel ou coisa assim ? Espero que realmente a justiça seja feita !
 
Lisa Lima em 29/01/2013 07:56:45
E ai vc acham q esse bandido deve ser preso? tem mais eh q matar, preso soh dah despesas, e ainda mais saiu de casa c/ intencao de roubar, pq nao pensou em trabalhar? pois eh eh mais facil roubar o q eh alheio entao bala nele.
 
saeko suzuki em 25/01/2013 20:46:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions