A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/10/2015 09:11

Movimento faz vigília à luz de velas para TCU reprovar contas de DIlma

Flávia Lima
Manifestantes do Pátria Livre já realizaram protesto semelhante em junho. (Foto:Divulgação)Manifestantes do Pátria Livre já realizaram protesto semelhante em junho. (Foto:Divulgação)

Como forma de pressionar o TCU (Tribunal de Contas da União) a rejeitar as contas da presidente Dilma Roussef, integrantes do Movimento Pátria Livre farão uma vigília esta segunda-feira (5), em frente ao prédio do TCU, na Capital, localizado na Rua da Paz.

O ato acontecerá a partir das 18 horas e deve durar pelo menos uma hora. O grupo usará copos com velas acesas para formar as palavras "SOS TCU". De acordo com a porta-voz do Movimento, Fabrícia Salles, a intenção é reunir cerca de 30 pessoas no local como forma de pressionar os ministros do TCU a votar contra as contas da presidente e mostrar que o movimento está ativo em todo o país.

“Queremos que eles votem de forma técnica e não política”, ressalta Fabrícia. Ela explica que o manifesto será feito simultaneamente em outras capitais brasileiras. Será a terceira vigília em frente ao TCU em Campo Grande organizada pelo Movimento. A última foi no dia 16 de junho e reuniu 30 representantes do Pátria Livre.

Ainda segundo Fabrícia, as manifestações em Brasília acontecem já a partir desta segunda-feira, onde integrantes de movimentos de todo o país, incluindo Mato Grosso do Sul, ficarão acampados até quarta-feira (7), quando acontece a votação dos ministros do TCU.

Por se tratar de um ato simbólico, a vigília será rápida. Os representantes do Pátria Livre começam a organizar as velas às 18 horas e meia hora depois, farão uma manifestação com música por 15 minutos. Será gravado um vídeo para circular nas redes sociais posteriormente ao ato.

Também serão levadas miniaturas do Pixuleco, bonecos com a caricatura de Lula com roupa de presidiário. O boneco em tamanho gigante esteve em Campo Grande, no final de semana passado e foi inflado no Parque das Nações Indígenas.

Fabrícia diz que no dia dez de setembro, quando o ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rêgo Filho esteve em Campo Grande, assinou uma carta entregue por representantes do Movimento Pátria Livre. O documento, redigido pela diretoria do movimento, pediu a rejeição das contas da presidente Dilma Rousseff. "Até simpatizantes do PT são contra esse aumento de impostos. Queremos saber onde foi parar nosso dinheiro", questiona.



Dá pena ver essa garotada.
São uns bandos de imbecis que não sabem nem quais são as atribuições dos Tribunais de Contas nem a qual poder estão vinculados.
Se fossem realmente politizados, o nosso TCE aqui seria motivo pra gastar uma boa quantidade de velas.
Querem o poder? Ganhem eleição.
 
Critico em 05/10/2015 09:41:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions