A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 15 de Dezembro de 2018

06/10/2016 16:09

MPE tenta obrigar prefeitura a resolver falhas em mais uma UPA ‘capenga’

Falta de pediatras é o principal problema; este é o quarto processo que o município responde por conta da precariedade em postos

Anahi Zurutuza
Bernal visitando a UPA do Leblon no dia 12 de abril, dia seguinte à inauguração (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Bernal visitando a UPA do Leblon no dia 12 de abril, dia seguinte à inauguração (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Inaugurada há cinco meses, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Leblon – no sudoeste de Campo Grande – funciona sem pediatra durante o dia. O problema foi constatado pelo MPE (Ministério Público Estadual), que moveu ação civil pública contra a Prefeitura de Campo Grande para obrigar a administração municipal a regularizar a situação.

Esta é pelo menos a quarta ação que a prefeitura responde por conta da precariedade em postos de saúde. No CRS (Centro Regional de Saúde) do bairro Nova Bahia – norte da cidade – foram encontradas 180 irregularidades. O MPE também processa a prefeitura para que o Executivo municipal equipe postos do Coronel Antonino e da Vila Almeida.

Leblon – Segundo a promotora de Justiça, Filomena Aparecida Depólito Fluminhan, da 32ª Promotoria de Justiça, vistoria foi feita na UPA do Leblon e técnicos constataram que a unidade só tem pediatras à noite e nem equipamentos essenciais para o atendimento infantil.

Várias outras falhas foram encontradas e, em resumo, conforme consta na ação, a a UPA “foi inaugurada em desconformidade com as diretrizes para implantação desse serviço de Pronto Atendimento 24h previstos na Portaria n. 342, de 04/03/2013 e nos demais normativos, do Ministério da Saúde”.

A UPA do Leblon começou a funcionar no dia 11 de abril. Por consequência, o município encerrou o atendimento no antigo Centro Regional de Saúde do Guanandi – no sul da cidade.

Bombeiros e Samu durante o socorro à criança Norte-Sul anteontem (8) (Foto: Direto das Ruas)Bombeiros e Samu durante o socorro à criança Norte-Sul anteontem (8) (Foto: Direto das Ruas)

Problema antigo – A falta de pediatras nas unidades da rede municipal de saúde parece ser problema que não tem fim. No dia 15 de fevereiro, quatro dias depois que a UPA das Moreninhas foi inaugurada, o Campo Grande News publicou matéria sobre a falta do especialista de plantão no posto 24 horas, assim como várias outras matérias sobre o tema ao longo do ano.

No mês passado, um bebê morreu durante socorro na enfermaria do Shopping Norte-Sul Plaza. A família relatou que havia procurado atendimento pediátrico na UPA Leblon, mas não conseguiu.

A administração municipal informou por meio da assessoria de imprensa que não se pronunciará sobre a situação por enquanto. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions