A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/10/2012 11:43

MPF apura permanência de médico cassado no quadro do Exército

Aline dos Santos

O MPF (Ministério Público Federal) abriu inquérito civil para apurar a legalidade do médico Marcus Vinicius Carreira Bentes, cassado pelo CRM/MS (Conselho Regional de Medicina), permanecer no Exército como major.

Denunciado por abuso sexual, o profissional teve a cassação definitiva do registro publicada em julho deste ano. A denúncia foi feita por uma paciente do Hospital Geral de Campo Grande em 2007. A mulher denunciou que o médico urologista pediu que ela levantasse o vestido e tocou em seu órgão genital sem luvas. Segundo a paciente, ele apresentava sinais de excitação.

A mulher foi ao local para entregar resultados de exames solicitador por um outro urologista. Até o ano passado, ele atendia em posto de saúde de Campo Grande.  O médico foi denunciado em outros episódios de abuso.  Os casos foram registrados em Lorena, interior de São Paulo, e em Fortaleza (Ceará).  Após a publicação da cassação em julho, o Exército informou que ele seria transferido para funções administrativas. Ele nega as acusações. 

O Ministério Público encaminhou ofícios para que o CMO (Comando Militar do Oeste) informe qual a justificativa para que ele permaneça no Exército e se ele foi admitido para ocupar vaga de médico. 

Advogado diz que médico cassado por abuso chora e jura inocência
“Ele está sendo injustiçado”, afirma o defensorO advogado Evaldo Côrrea Chaves, que atua na defesa do médico Marcus Vinicius Carreira Bentes, cassad...
Cassado, médico será transferido para funções administrativas do Exército
O CMO (Comando Militar do Oeste) informou que o médico Marcus Vinicius Carreira Bentes, cassado pelo CRM-MS (Conselho Regional de Medicina), será tra...
CRM cassa médico do Exército denunciado por abuso sexual
A denúncia por abuso foi feita por uma paciente do Hospital Geral de Campo Grande em 2007Denunciado por abuso sexual, o médico do Exército, Marcus V...
Confundido com ladrão, homem causa acidente e acaba agredido
Flávio Guimarães Fernandes, 39 anos, foi confundido com ladrão e agredido por moradores após se envolver em acidente. O caso aconteceu na madrugada d...


Ministério Público deveria estudar mais e saber que permanece no exército por ter sido aprovado em concurso como oficial do EB e mais... para o exercício da medicina militar, salvo engano, não é necessário CRM. È O MESMO MINISTERIO PÚBLICO OU DEFENSORIA PÚBLICA QUE ESTÁ FAZENDO CAMPANHA PRA EXERCICIO SEM PRESTAR PROVA PRA OAB ?
 
joze bex Tanno em 11/10/2012 12:41:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions