ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  12    CAMPO GRANDE 17º

Capital

MS ultrapassa mil infectados, com 99 casos de coronavírus em 1 dia, 4 por hora

Além do avanço acelerado nos testes positivos, número de internados quase dobrou em relação a segunda passada, com 41 no hospital

Por Ângela Kempfer | 25/05/2020 10:46
Movimentação de pessoas com máscara em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)
Movimentação de pessoas com máscara em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

O ritmo de contaminações acelera rapidamente dia a dia em Mato Grosso do Sul. Ontem eram 62 novos casos de covid, hoje são 99, chegando a 1.023 no total. Os casos registrados na última semana representam 40% do total de infectados desde março. São 4 contaminado por hora no Estado.

Dos testes positivos das últimas 24 horas, 25 vieram de Dourados, 22 de Guia Lopes da Laguna, 15 de Três Lagoas, 9 de Campo Grande, 7 de Fátima do Sul, 2 de Caarapó, 2 de Glória de Dourados, 2 de Caarapó, 2 foram registrados em Itaporã, 2 em Corumbá, 2 em Jardim, 1 em Brasilândia, 1 em Rio Brilhante, 1 em Brasilândia, 1 em Porto Murtinho e 1 veio de Nova Andradina.

O número de casos cresceu “assustadoramente” na região de Dourados, comentou o secretário de Saúde de Mato Grosso Sul. Por isso, o  governo estadual já fala em medidas mais duras em relação à rede Sudoeste, com retomada do lockdown. “Estamos avaliando essas medidas”, informou Geraldo.

Os casos graves também começam a ganhar outra dimensão. Hoje são 41 internados, 15 desses pacientes estão em leitos de UTI e 11 deles em hospitais públicos. Outros 616 estão em isolamento domiciliar, monitorados pelas equipes de Saúde. Essas pessoas recebem ligações de enfermeiros todos os dias, às 10h e ás 16h, até terminar a quarentena.

Campo Grande hoje tem 245 casos confirmados, mas continua com incidência menor que outras 19 cidades sul-mato-grossenses. Já Guia Lopes ocupa nesta segunda-feira a 6ª posição no ranking nacional de incidência da covid-19, com 1.849 casos por 100 mil habitantes.

Apesar de avanço controlado na Capital, a secretária-adjunta da SES lembra que a cidade é como uma "ilha" com focos da doença entorno. "Campo Grande apresenta queda no isolamento e estamos cercados por casos do interior. Fique em casa, use máscara", advertiu Christinne Maymone.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade