A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/04/2012 18:20

Mulher assassinada pelo ex-marido fez denúncia pela 1ª vez em 2010

Nadyenka Castro

Laura Paez, 32 anos, foi morta com cinco facadas. Ela já havia denunciado Samuel Santos da Silva, 34 anos, duas vezes

Samuel estava proibido de se aproximar da vítima. Ele está preso. (Foto: Simão Nogueira)Samuel estava proibido de se aproximar da vítima. Ele está preso. (Foto: Simão Nogueira)

A mulher assassinada na manhã desta quinta-feira, em Campo Grande, pelo ex-marido, o denunciou pela primeira vez à Polícia Civil em 2010.

No dia 26 de dezembro de 2010, Laura Paez, 32 anos, registrou boletim de ocorrência dizendo que havia sido ameaçada por Samuel Santos da Silva, 34.

Na época, Laura e Samuel ainda eram casados. Ela contou à Polícia que o marido a havia ameaçado com uma arma de fogo.

Situação parecida com a denunciada por Laura no último dia 4, quando o casal já estava separado. Neste dia, ela declarou que Samuel, com uma arma de fogo, disse que não a deixaria em paz.

Por conta das denúncias, Samuel estava impedido de se aproximar de Laura. Por volta das 9h30min desta quinta-feira, ele descumpriu a determinação judicial, invadiu a casa da ex-esposa e, após uma discussão, desferiu cinco facadas nela e ainda bateu a cabeça dela duas vezes na pia da cozinha.

O casal tem cinco filhos: de três anos, seis, 10, 13 e 16 anos. Após matar a mulher, Samuel ligou para um primo, contou o que havia acontecido e disse que iria cometer suicídio.

O primo dele foi até a residência, chamou um policial e Samuel se entregou.



engraçado nem parece que temos tres mulheres na camara que nos representa, pois elas deveriam lutar por uma enmenda constitucional para que esses homens covardes sejam presos antes de matar pq depois de o fazerem ñ adiantara mais nada ,pos nada trara essa vida de volta.por isso qndo ameaçarem teram que ser presos no momento.ñ depois que matar! e agora qem cuidará desses filhos?seram jovens revolta
 
hironila de oliveira em 25/04/2012 05:51:38
Isso não acaba nunca,temos que nos unir mulheres e agir igual eles,bateu levou se você não aguenta com ele arruma um amigo,amante, irmão ou contrata alguem e faz o mesmo com ele.Porque isso só vai ter fim quando começar a aparecer noticias do tipo "HOMEM QUE AGREDIU MULHER É ASSINADO, PELA PRÓPRIA VITIMA".Porque agente for esperar pela lei daqui alguns anos só vai ficar homem no mundo.ABSURDO
 
Lauane Guedes em 20/04/2012 10:54:49
Por isso que eu falo.. o cara ameaçou, bateu... que chama a policia nada da um fim nesse covarde.. e joga no lixão... pois a policia não vai te proteger 24 hs por dia.. ai da nisso.. assassinada a coitada e agora os filhos.. como ficarão... justiça divina e boa mas demora.... pense nisso
 
Rose dos Santos em 20/04/2012 10:23:03
LEI MARIA DA PENHA, mas uma Lei no Brasil que veio prá nada, não protege nada. Neste País, tudo caminha para descrédito.
 
DOUGLAS MACHADO em 20/04/2012 09:59:24
que pena que ajusticia so toma providencia quando tenha morta
mais a justicia de DEUS e valida não ciesqueça dissi senhores joissis e promotoures
 
ANTONIO V DA SILVA em 20/04/2012 01:04:19
Que pena!Mais uma vitima do ex marido até quando isso vai acontecer? Até quando nós mulheres aprendermos fazer justiça com nossas próprias maõs.Aí sim vai haver justiça!Na minha cidade ja começou uma senhora cansou de ser espancada,cansou de denunciar,antes que ele a matasse ela o matou!Foi presa cumpriu sua pena,e hoje vive em paz!Agora esta tentando resconstruir sua vida.
 
divina aparecida gomes rodrigues em 19/04/2012 08:03:06
É verdade sílvia! vc só esqueceu que nós estamos no Brasil, onde esses tipos de denuncia não levados a sério. Só de pensar que esse bandido da qui uns dias vai estar solto e provavelmente casado com outra vitima, mulheres acordem para esses tipos de vagabundo que faz ameças, pois quem ama não tem esse tipo de comportamento.
 
Heraldo F. de Souza em 19/04/2012 08:00:14
deveria o estado de MS arcar com os cuidados e a educação desses filhos....já que foi incapaz de proteger a infeliz!
 
Marcos Santos em 19/04/2012 07:53:59
EU NÃO ACREDITO NESTA LEI MARIA DA PENHA!! DIGO ISTO PORQUE CONHEÇO PESSOAS QUE QDO PRECISARAM, NÃO PUDERAM CONTAR.. AS MEDIDAS À SEREM APLICADAS AINDA SÃO MUITO FRACAS!! SOMENTE EXPÕEM AS VÍTIMAS..
 
Laura Cristina em 19/04/2012 07:26:52
Engraçado quase todos os assassinatos de mulheres, ocorre da mesma maneira. Elas denunciam, eles ficam proibidos de se aproximar mas matam assim mesmo, só assim vão pra cadeia. Não entendo isso. Tem que esperar matar primeiro pra só depois prender?
 
silvia dos santos pereira em 19/04/2012 06:43:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions