A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/11/2012 15:59

Mulher é presa quando tentava levar maconha para detento da Máxima

Droga estava escondida na genitália dela e pesou 352,9g

Nadyenka Castro
Tumulto na última quarta-feira na Máxima, levou PM ao local. (Foto: Minamar Júnior)Tumulto na última quarta-feira na Máxima, levou PM ao local. (Foto: Minamar Júnior)

Silvia Oliveira Ventura, 36 anos, foi flagrada neste sábado quando tentava entrar no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima de Campo Grande com maconha.

Silvia era visitante e iria entregar a droga para um detento da unidade. O entorpecente foi encontrado durante revista, estava escondido na genitália dela e pesou 352,9g.

A PM (Polícia Militar) foi chamada, Silvia foi encaminhada à Polícia Civil e autuada em flagrante por tráfico de drogas.

Na tarde de quarta-feira, um presidiário da unidade foi encontrado morto por overdose. Ao lado do corpo foi encontrada quantidade de cocaína. No nariz dele havia resquícios de uso do entorpecente.



Ela tem de ser presa sem direito a progressão de pena e ter pena máxima do artigo de tráfico (onde mínimo é 5 eo máximo é 15 anos), assim como o destinatário que da droga, ja que estão infringindo a lei dentro de uma instituíção penal à qual se faz a lei ser cumprida. Desrespeitando a lei na instituíção penal e recebendo pena medíocre (quando ocorre!), o que os impede de fazer pior do lado de fora? O criminoso tem de temer a lei e não o cidadão temer o crime! Hoje o criminiso ri da nossa lei e do juízes em suas caras pios os mesmos não fazem nada, nem pedir opinião pública para a criação de novas leis o fazem (que sente o crime de perto é o povo e não políticos, quem deve opinar sobre as tals é o povo por meio de voto). Deveria haver locais de voto físico e on-line para votarmos as leis!
 
Alexandre de Souza em 04/11/2012 12:19:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions