A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

30/09/2018 17:01

Mulher encontrada morta estava sem calcinha e polícia suspeita de estupro

Vítima estava em uma área de mata dentro da fazenda da Embrapa, no bairro Zé Pereira

Geisy Garnes
Corpo foi encontrado a 150 metros da entrada do terreno (Foto: Liniker Ribeiro)Corpo foi encontrado a 150 metros da entrada do terreno (Foto: Liniker Ribeiro)

A polícia investiga se a mulher encontrada morta na manhã deste domingo (30) foi vítima de estupro antes de ser assassinada. O corpo da vítima, ainda não identificada, estava em uma área de mata da fazenda da Embrapa no bairro Zé Pereira e apresentava várias perfurações de faca.

A vítima foi encontrada por um catador de raiz, a cerca de 150 metros da Rua Prudêncio Tomaz. Segundo testemunhas, ela estava com a cabeça em cima de um tronco e tinha vários ferimentos pelo corpo. Conforme o boletim de ocorrência, os cortes eram no rosto, nuca, braços, mãos, canela e pescoço.

Apesar de estar vestida com uma blusa laranja e short jeans, a perícia constatou que a mulher estava sem calcinha, o que para a polícia indica que ela seja “uma possível vítima de violência sexual”. O caso agora deve ser encaminhado a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Foram encontradas ainda três tatuagens no corpo da vítima, uma nas costas, um nome na perna - que não foi identificado - e o nome Aline no antebraço esquerdo.

De acordo com informações de moradores da região, a área em que o corpo foi encontrado pertence a Embrapa e é cercada, mas ainda assim, é frequentemente usado por grupos de oração, que diariamente vão ao local de manhã e de noite e se referem a mata como “monte de oração”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions